Primeiras aulas movimentam Unilab

Turma de Enfermagem, com professora Geórgia Feitosa

O Campus da Liberdade, em Redenção, vive nova realidade desde segunda-feira, 30, com o início do trimestre letivo. O caminho para o futuro, por meio da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), começou a ser trilhado com a abertura das atividades acadêmicas e a movimentação dos estudantes brasileiros e estrangeiros.
Turma de Ciências da Natureza e Matemática, com professor Luís Tomás Domingos

Embora em menor número, se comparados com os brasileiros, os novos moradores estrangeiros da cidade – são, ao todo, 39 -, trouxeram, além da bagagem, as tradições, os costumes e os sotaques dos seus países de origem. Vindos de continentes distintos, partilham, porém, uma língua e uma identidade histórica comum.
Turma de Engenharia de Energias, com professor Cícero Saraiva

Junto com os brasileiros, eles têm a convicção de que fazem história, como os estudantes da primeira universidade a integrar os países de língua portuguesa. Os estudantes estão matriculados nas graduações de agronomia, administração pública, enfermagem, engenharia de energias e ciências da natureza e matemática.
Turma de Agronomia, com professora Geórgia Feitosa
Turma de Administração Pública, com professores (no fundo) Franzé Costa, Socorro Cláudia, Maria Aparecida (Cida) e Henrique Muzzio

A primeira semana foi de adaptação às instalações do Campus. Salas de aula, no bloco didático, foram sendo ocupadas desce cedo, por professores e estudantes. Foram aulas especiais, introdutórias e de ambientação à nova “casa”. Professores, coordenadores e as pró-reitoras conversaram com os estudantes sobre a estrutura dos cursos, o funcionamento do restaurante universitário, enfim, os objetivos da instituição.

Comentários encerrados.