Secretário estadual da Cultura deu aula inaugural do curso de Especialização


O secretário estadual da Cultura, professor Francisco Pinheiro, foi o convidado especial para ministrar a Aula Inaugural do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Histórias e Culturas Afro-Brasileira, Indígena e Africana. A aula aconteceu no último dia 9 de setembro, no anfiteatro da Unilab, a partir das 9h, e reuniu os 50 alunos selecionados, além de representantes da Unilab e de autoridades da cidade.  Na ocasião, também foi assinado o convênio entre a Unilab e a prefeitura de Redenção, que possibilitou a realização da Especialização.
Reitor Paulo Speller e secretário estadual da Cultura, Francisco Pinheiro
Oferecido pela Unilab, através da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão (PROPPGE), o curso é fruto de uma parceria com a prefeitura de Redenção, através da Secretaria de Educação do Município. Aprovado pela Resolução CONSUP/UNILAB nº 14, de 26 de julho de 2011, é realizado na modalidade presencial no campus da Unilab, com carga-horária de 360 horas, distribuídas em doze disciplinas.

Antes de a programação oficial ter início, os estudantes do curso de Especialização tomaram um café da manhã no restaurante da Unilab. Válido ressaltar que todos são professores, coordenadores e/ou gestores da Educação Básica da rede de ensino do município de Redenção (CE) e possuem formação superior comprovada em curso de bacharelado ou de licenciatura, reconhecido pelo Ministério da Educação.
ABERTURA

Após o café, todos se dirigiram ao Anfiteatro para a abertura da programação, que iniciou com a formação da mesa do evento. O primeiro a ser chamado foi o reitor da Unilab, Paulo Speller, seguido da pró-reitora de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão, Stela Meneghel; da pró-reitora de Graduação, Jacqueline Freire; da pró-reitora de Administração e Planejamento, Adênia Guimarães; do deputado estadual e secretário estadual da Cultura, Francisco Pinheiro; da prefeita de Redenção, Francisca Torres Bezerra (Cimar); da secretária de Educação de Redenção, Ana Paula Fonseca; e do coordenador de Assuntos Estudantis da Unilab, Lourenço Ocuni Cá.

Após uma breve fala de cada um dos membros da mesa, foi passada a palavra para a pró-reitora de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão, Stela Meneghel (foto acima), que falou do compromisso da Unilab com a escola básica, início de todo o processo de aquisição de conhecimento. “A universidade é nossa, é de todos. Por isso, estamos abrindo a Unilab aos sábados, ampliando o horário de acesso ao Campus e também á Biblioteca. Sejam bem-vindos e se preparem para muito estudo e trabalho nos próximos dois anos”, finalizou.
DIA HISTÓRICOJá o reitor Paulo Speller iniciou seu pronunciamento ressaltando a importância da data como um dia histórico para a Unilab, pois, representava o passo inicial da pós-graduação na Universidade, base da construção do conhecimento.“Este curso busca aprofundar a questão das origens brasileiras com foco nas heranças indígena e africana. E, antes de alçar novos vôos, a Unilab quer fincar raízes bem profundas em Redenção. A especialização que hoje se inicia é prova viva disso, pois, trará grandes contribuições para o município através da qualificação de seus professores”, ressaltou Speller.


Segundo o reitor, a Unilab quer ser parceira de toda a região onde a Universidade está inserida, por isso, a ideia de ampliar as atividades também para todo o Maciço de Baturité. “Já iniciamos uma interlocução com a Secretaria Estadual da Cultura para podermos cumprir nosso papel de contribuir efetivamente para o desenvolvimento da região”.
Ao encerrar seu pronunciamento, Speller lembrou o falecimento do estudante João Lennon e citou a letra da música “Imagine” do homônimo famoso, John Lennon. “A letra desta música nos remete ao sonho de um mundo mais solidário e mais fraterno, que,  tenho certeza, este curso nos ajudará a construir”.
Prefeita Cimar e reitor Paulo Speller assinam convênio entre Unilab e prefeitura de Redenção
Em seguida, o reitor da Unilab e a prefeita Cimar assinaram o documento do convênio que possibilitou a realização do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Histórias e Culturas Afro-Brasileira, Indígena e Africana. Na ocasião da assinatura, estavam presentes diversos vereadores de Redenção.

Após a oficialização do convênio, o professor de História e poeta, Luis Gonçalves (foto acima), recitou uma poesia em homenagem à Unilab, em que falou do sonho de se ter uma universidade em Redenção, sonho que virou realidade concreta, com a implantação da Unilab.
AULA INAUGURAL

Antes de iniciar sua explanação com o tema “Indígenas e Africanos no Ceará Colonial”, o professor Pinheiro (foto acima) falou que era muito luxo poder vir dar uma aula inaugural na Unilab. “Sou um grande entusiasta desta universidade e até já sugeri a criação de um curso na área de Humanidades”, disse, acrescentando que seu desejo é voltar mais vezes à Unilab.

Ao final da Aula, todos os professores (foto acima) foram apresentados à nova turma de estudantes da Unilab. São eles: Carlos Subuhana, Fernando Afonso, Lourenço Ocuni Cá, Luís Tomás, Manoel de Sousa e Silva, Maria do Carmo Tedesco, Monalisa Valente e Paulo Melo.

Comentários encerrados.