Estudantes de Agronomia elegem primeiro diretório acadêmico do curso


Reitor Paulo Speller durante abertura da assembleia geral

Os estudantes de Agronomia da Unilab elegeram hoje, 31 de janeiro, durante assembleia geral, no Anfiteatro, a diretoria do primeiro diretório acadêmico do curso. A abertura da assembleia aconteceu a partir das 14 horas, com a presença do reitor Paulo Speller, da pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Stela Meneghel, além de professores, alunos e servidores técnico-administrativos da Unilab.

Pró-reitora Stela Meneghel, professor John Hebert e José Veríssimo

Após a cerimônia de abertura, os estudantes foram divididos em grupos para estudar e propor alterações ao estatuto do novo Diretório Acadêmico. Finalizadas as discussões, o estatuto foi lido e aprovado pelos presentes; em seguida, aconteceu a eleição, que contou com a participação maciça dos alunos do curso de Agronomia.

Estudantes discutindo o estatuto antes da votação

Encerrada a votação, foi eleita a chapa formada pelos estudantes: Joana D’Arc Feitosa, Ednângelo Duarte, Adelino Lucena, Vanessa de Sousa, Késya Bernardo, Sergiane Mesquita, Alex Melo, Wilson de Souza, Hyderlandeson de Souza, Eliene Campelo, Valdécio Rodrigues, Edeliude do Nascimento, Erlon Ferreira, Danísio da Silva, Alana Bernardo, Vanderson Araújo, Mauro Lúcio Andrade, Eronízio Teixeira e Manoel da Silva Neto.

MOVIMENTO ESTUDANTIL

Segundo o reitor Paulo Speller, que participou da abertura do evento, a reitoria está de portas abertas para o movimento estudantil. Ele enfatizou que “a Unilab é nossa, é vossa, é de toda a sociedade brasileira” e por isso, todos devem participam da vida acadêmica, aproveitando os espaços possíveis. Speller destacou ainda que os alunos possuem um papel fundamental no desenvolvimento da universidade.

Para a pró-reitora de Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão, Stela Meneghel, a iniciativa dos estudantes do curso de Agronomia, ao criarem o estatuto do Diretório Acadêmico e elegerem sua primeira diretoria, qualifica a representação estudantil para participar das diversas instâncias decisórias da universidade. Além disso, estimula o debate democrático entre todos, incluindo alunos, professores, servidores e gestores.

Comentários encerrados.