Unilab recebe calouros de Timor-Leste

Estudantes entram na Unilab (Foto: José Leomar)

Foi com muita festa e alegria que os 69 estudantes de Timor-Leste foram recebidos na manhã desta segunda-feira (26) pelos alunos da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (Unilab). Os timorenses chegaram à Universidade para o ato de acolhimento que contou com a presença do reitor Paulo Speller, do embaixador do Timor-Leste no Brasil, Domingos de Sousa, do adido da Educação do Timor-Leste no Brasil, Rogério dos Santos, da engenheira e pró-reitora dos Assuntos para Cooperação da  Universidade Nacional Timor Lorosa’e (UNTL), Ligia Tomas Correia, do diretor executivo da reitoria da UNTL, Jacinto Belo, do vice-reitor de Assuntos de Estudantes, dr. José Antonio da Costa, além de representantes das pró-reitorias da Unilab.

Reitor da Unilab, Paulo Speller

O reitor Paulo Speller deu boas vindas aos estudantes timorenses, falando sobre a importância da integração entre brasileiros e estrangeiros. O reitor destacou ainda a expansão da Universidade para receber os novos alunos, que, em 2017, espera ter cinco mil estudantes.

Pró-reitora de graduação, Jacqueline Freire

A vinda dos estudantes de Timor-Leste para a Unilab foi coordenada pela Pró-Reitoria de Graduação e a Coordenação de Assuntos Estudantis, que acompanharam todo o processo de seleção, planejamento pedagógico e de acolhimento dos novos alunos na Universidade.

Comitiva da UNTL, formada pelo diretor executivo da reitoria da UNTL, Jacinto Belo, pela pró-reitora dos Assuntos para Cooperação da UNTL, Ligia Tomas Correia, e pelo vice-reitor de Assuntos de Estudantes, dr. José Antonio da Costa

Uma das representantes da comitiva da UNTL, Ligia Tomas Correia, explicou que o convênio entre a Unilab e a UNTL pretende capacitar os estudantes para aumentar os conhecimentos e experiências na área científica e tecnológica, além de aprofundar a língua portuguesa. ”É um momento do nosso país de investir em recursos humanos. Temos que atingir a qualidade na educação e apoiar o desenvolvimento da nossa querida nação”, falou.

Embaixador do Timor-Leste no Brasil, Domingos de Sousa (Foto: José Leomar)

O embaixador Domingos de Sousa comentou que este é o primeiro grande grupo que sai de Timor-Leste para o Brasil. “O governo timorense vê com grande expectativa a vinda dos estudantes. Vai desenvolver a cultura e a economia. Espero que outras universidades do país também possam receber os timorenses”, esclareceu o embaixador

Estudantes de Timor-Leste, Dines de Sousa

O jovem de Timor-Leste Dines de Sousa, 21 anos, inscrito no curso de Enfermagem, avaliou esse primeiro momento como “maravilhoso”. “Estamos aqui na universidade e vamos voltar para ajudar o nosso país. A nossa nação precisa de recursos humanos e nós viemos para nos capacitar”, falou o estudante animado para o início das aulas previstas para abril.

Timorense Maria en Gracia Rodrigues

Maria en Gracia Rodrigues, 21 anos, disse estar muito feliz e orgulhosa por ter chegado à Unilab. “Espero que possamos estudar para ajudar o futuro do nosso país. Lá, a educação é muito fraca e essa é uma grande oportunidade”, explicou a estudante do curso de Administração Pública.

Febrianos Patri-Son está entre os estudantes que chegou à Unilab

Febrianos Patri-Son, 21 anos, vai cursar Engenharia de Energias na Unilab. “Quero ganhar capacidade intelectual e contribuir para o desenvolvimento do meu país. Timor-Leste é um país novo e está em processo de investimento”, destacou o estudante que optou pela Engenharia por causa da carência de recursos humanos nessa área.

Grupo estava animado com os novos alunos

Quem também estava muito ansioso e contente com a chegada dos timorenses era o grupo formado por estudantes do Centro Acadêmico do Curso de Ciências da Natureza e Matemática. Eles afirmaram que a recepção ajudou para tirar a timidez dos novos alunos, além de ser um momento de interação. Um dos representantes, Fransmar Santos, 19 anos, falou que quer saber tudo sobre Timor-Leste. “Quero conhecer a política, a cultura, o que eles esperam e porque estão aqui”, explicou.

Brígida da Silva Pinto e Cruz veio dar boas vindas aos estudantes

A estudante do curso de ‘Ciências da Natureza e Matemática’, Brígida da Silva Pinto e Cruz, 50 anos, está aqui na Unilab desde maio de 2011. Ela falou que está muito feliz com a chegada dos conterrâneos à Redenção. “Estou contente porque eles são novos, deixaram suas famílias e vão voltar para reconstruir o país”, disse a estudante que está bastante saudosa com o encontro, principalmente porque teve a oportunidade de falar  o Tétum, a língua oficial mais falada em Timor-Leste. “Quero ajudar a eles na pronúncia da língua e dar entusiasmo para que não tenham vergonha de perguntar o que querem aprender”, acrescentou.

Estudantes participam de atividades de integração

Após a solenidade, os estudantes conferiram as apresentações de poesias, teatro, dança e música que mostraram a diversidade cultural do Brasil, de Timor-Leste e dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP). Ao final, o encontro se tornou uma grande festa de confraternização e integração entre os alunos brasileiros e estrangeiros.

Reitor Paulo Speller recebeu o embaixador Domingos de Sousa

Comitiva da UNTL participou de reunião com o reitor

Antes do ato oficial de recebimento dos estudantes, o reitor Paulo Speller e o reitorado da Unilab se reuniram com a comitiva formada por representantes da UNTL para discutir assuntos burocráticos relacionados ao convênio entre a Unilab e a UNTL que enviou os timorenses para estudar em Redenção.

Confira mais imagens:


Comentários encerrados.