Semace libera licença ambiental para obras do Campus das Auroras

A Superintendência Estadual do Meio Ambiente do Ceará (Semace) liberou no fim da tarde desta terça-feira (22) a licença de instalação para as obras do Campus das Auroras da Unilab. Era o único documento oficial que faltava para o início dos trabalhos. O próximo passo é a assinatura da ordem de serviço por parte da Universidade e da construtora que venceu a licitação. A primeira fase da obra compreende a construção da Unidade Acadêmica, com prazo de conclusão previsto de dez meses.

Augusta Quaresma (Ger. Controle Ambiental/Semace), Plínio Maciel (Coord. Infraestrutura/Unilab) e Ricardo Araújo (Superint. Semace)

O Coordenador de Infraestrutura da Unilab, Plínio Maciel, foi pessoalmente à sede da Semace receber a licença de instalação. Durante rápido encontro com o Superintendente do órgão, Ricardo Araújo, e a Gerente de Controle Ambiental, Augusta Quaresma, ele fez questão de registrar esse importante momento para a universidade. “Estamos muito satisfeitos com mais essa conquista. É o resultado de um ano de esforço conjunto, liderado pelo reitor Paulo Speller, pela vice-reitora Maria Elias e pela Pró-Reitoria de Administração e Planejamento. Com a autorização do órgão ambiental, podemos dar início à construção do campus definitivo da universidade e, em breve, oferecer a alunos, professores e servidores as condições adequadas para o funcionamento da Unilab”, destaca Plínio.

Fernando Afonso, Coord. Planejamento da Unilab

O coordenador de Planejamento da Unilab, Fernando Afonso, diz que a partir de agora vai ser dado início à concretização do projeto Unilab, em toda sua grandiosidade. “Vamos poder desenvolver todas as atividades de ensino, pesquisa e extensão. Imagina esse caldeirão cultural quando o Campus das Auroras tiver pronto”, finaliza Fernando.

Campus das Auroras

O Campus das Auroras vai abrigar as instalações definitivas da Unilab. A estrutura vai ser construída num terreno de 132 hectares entrem Redenção e Acarape. A implantação será dividida em duas etapas. A primeira compreende a construção das vias de acesso, infraestrutura geral (redes de água, esgoto e eletricidade), blocos didáticos, residências universitárias e para professores visitantes, restaurante universitário e biblioteca. Na segunda etapa, o projeto prevê a construção de outras unidades didáticas e de residências, outro restaurante universitário, laboratórios, bloco administrativo, reitoria e teatro. O Campus das Auroras terá capacidade para receber 5.000 estudantes e 1.000 funcionários, entre professores e servidores técnico-administrativos.

Maquete Eletrônica do Campus das Auroras (1ª Etapa)

O primeiro prédio a ser construído durante a etapa inicial da obra será o da unidade acadêmica. A edificação terá 16.000m² e vai comportar 40 salas de aula (sala para 42 alunos/sala para 80 alunos), 33 laboratórios, 120 gabinetes de professor, 10 salas de coordenação de cursos e duas secretarias. O prédio terá três pavimentos com capacidade para 2.500 alunos.

Maquete eletrônica da Unidade Acadêmica

Comentários encerrados.