Unilab adota SiSU como política afirmativa para democratizar o acesso ao ensino superior

A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (Unilab) adota o Sistema de Seleção Unificada (SiSU) para a seleção dos estudantes brasileiros como uma política afirmativa. O objetivo é democratizar o acesso ao ensino superior. O Sisu é o sistema informatizado gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC) no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). Para a seleção dos seus candidatos, as instituições de ensino usam a nota do Enem.

Os candidatos aos cursos da Unilab devem ficar atentos a dois calendários. O primeiro é direcionado exclusivamente para alunos que já concluíram o Ensino Médio e fizeram a prova do Enem 2011. As inscrições para a segunda edição do SiSU 2012 acontecem entre os dias 18 e 22 de junho no site do MEC http://sisu.mec.gov.br. A Unilab oferecerá 292 vagas em seis dos seus cursos para ingresso no período 2012.3, cujas aulas terão em setembro. A inscrição é gratuita.

Para a 2ª edição do SiSU, são 21 vagas para o curso de Administração Pública (Bacharelado); 33 para o de Agronomia (Bacharelado), 160 para o curso de Bacharelado Interdisciplinar em Ciências Humanas, 18 para Enfermagem (Bacharelado), 20 para Engenharia de Energias (Bacharelado) e 40 para o curso de Letras/Português (Licenciatura). Ao final do período de inscrições, serão selecionados os candidatos mais bem classificados (com maior nota) dentro do número de vagas ofertadas.

Enem 2012

O segundo calendário é voltado para quem ainda está concluindo o Ensino Médio e deve fazer a prova do Enem 2012. As inscrições para o Exame já estão abertas e seguem até o dia 15 de junho no site http://sistemasenem2.inep.gov.br. A nota obtida no Enem será usada na seleção dos alunos brasileiros que ingressarão em 2013 na Unilab. As provas do Enem serão aplicadas nos dias 3 e 4 de novembro de 2012, às 13 horas .

Os candidatos que comprovarem ter cursado todo ensino médio em escola pública recebem bonificação de 10% sobre a nota do Enem. As inscrições para o exame custam R$ 35,00 e devem ser pagas até o dia 20 de junho, por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU) simples, gerado no ato de inscrição. Caso contrário, a inscrição não será confirmada.

São isentos da taxa de inscrição alunos de escolas públicas que estejam concluindo o ensino médio em 2012. Para isso, sua escola deve estar cadastrada no censo escolar da educação básica e ele deve informá-la no ato da inscrição. Também estão isentos de pagamento aqueles que declararem carência socioeconômica (membros de família de baixa renda) ou estiverem em situação de vulnerabilidade socioeconômica. O pedido de isenção do pagamento da taxa somente poderá ser feito por meio do sistema de inscrição.

No primeiro dia de prova, 3 de novembro, serão realizadas as provas de ciências humanas e suas tecnologias e ciências da natureza e suas tecnologias, com duração de quatro horas e meia. No segundo dia, 4 de novembro, os estudantes terão cinco horas e meia para fazer as provas de matemática e suas tecnologias; linguagens, códigos e suas tecnologias e redação. O gabarito está previsto para o dia 7. O resultado final do exame estará disponível para os estudantes no dia 28 de dezembro.

Na hora de escolher a universidade, os alunos também devem ficar atentos à nota de corte dos cursos, ou seja, as menores notas exigidas para ingresso em cada curso. Para a definição desse número são levados em conta o número de candidatos inscritos e o número de vagas disponíveis para cada curso, estabelecendo-se assim a concorrência de cada curso ofertado. Desta forma, as notas de corte são importantes referências para auxiliar o aluno na hora de decidir em qual curso ele terá maior chances de ser aprovado.

Comentários encerrados.