Parceria entre Unilab e UFMG para implantar universidade pública em São Tomé e Príncipe

A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) participará da implantação de uma universidade pública em São Tomé e Príncipe, país africano localizado na costa ocidental do continente. A discussão sobre o projeto iniciou ainda em 2012 e se consolidou com o anúncio feito pelo Ministro da Educação em um encontro promovido pelo MEC no último mês de maio, na Costa do Sauípe, na Bahia, sobre o fortalecimento da cooperação Brasil–África. Também participará da iniciativa a Universidade Federal de Minas Gerais UFMG). Ambas instituições realizarão um trabalho conjunto.

A Unilab já tem convênio com o Instituto Superior Politécnico de São Tomé e Príncipe para a promoção do intercâmbio de membros do corpo docente e do quadro técnico de nível superior; intercâmbio de estudantes; elaboração de atividades conjuntas de ensino e pesquisa; participação em seminários e encontros acadêmicos; participação em programas acadêmicos especiais de curta duração; desenvolvimento de atividades de intercâmbio cultural; realização de treinamento, nos níveis de graduação e pós-graduação, nos cursos oferecidos por ambas as instituições; criação de oportunidades para o desenvolvimento do quadro acadêmico-funcional de ambas as partes, através da utilização de licenças sabáticas e outros programas de aprimoramento de pessoal; prestação de consultorias; e outras atividades julgadas mutuamente apropriadas.

O Centro de Referência em Educação de Jovens e Adultos – ECOSS, projeto coordenado pela Unilab em parceria com outras instituições brasileiras e estrangeiras, também desenvolverá trabalhos de cooperação em São Tomé e Príncipe. Inclusive, a próxima reunião técnica do projeto será realizada neste país africano.

Atualmente, a Unilab mantém convênio com 12 (doze) instituições dos PALOP (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa), além de Portugal (05 instituições), Timor Leste (01 instituição) e China (03 instituições). Um dos destaques da atuação da universidade com os parceiros africanos e brasileiros é a coordenação dos projetos da Universidade Aberta do Brasil em Cabo Verde e Moçambique.

A Unilab é a instituição de ensino superior brasileira destacada pelo MEC para atuar, prioritariamente, na cooperação entre o Brasil e os países lusófonos, em especial os da África. Pela própria vocação da universidade, promove o intercâmbio regular de estudantes estrangeiros de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor Leste, através da seleção de calouros nos próprios países de origem para os cursos de Graduação da Universidade. Atualmente, 200 estudantes estão matriculados nos 07 cursos oferecidos. A partir do dia 17 de junho, mais 110 alunos estrangeiros vão iniciar o percurso formativo na sede da Unilab, no estado do Ceará.

Comentários encerrados.