MOÇAMBIQUE – Universidade Pedagógica investe em formação de técnicos em Energias Renovavéis

bandeira_mocambique

O Núcleo de Eletrônica e Energias Renováveis da Universidade Pedagógica de Moçambique realiza a formação de técnicos para a instalação e a manutenção de painéis solares nas zonas rurais do sul do país, principalmente em locais onde a energia da Hidroelétrica de Cahora Bassa ainda não chegou. Também participam dos cursos eletricistas e mecânicos.

Rosa Chilundo e Urânio Mahanjane, da Universidade Pedagógica.

Rosa Chilundo e Urânio Mahanjane, da Universidade Pedagógica.

“Só com técnicos é possível levar as energias renováveis ou a energia elétrica da cidade para o campo. Queremos técnicos que garantam que haja energia nas zonas rurais”, diz Urânio Mahanjane, diretor do Núcleo.

Crianças também recebem formação sobre energias renováveis.

Crianças também recebem formação sobre energias renováveis.

As aulas também são realizadas para estudantes e professores das escolas. O Núcleo fornece painéis solares e, ao mesmo tempo, explica aos alunos as vantagens e desvantagens das energias renováveis. Os professores também recebem a formação. “Pensamos que o professor não só pode dar aulas de Física, mas também tem de conhecer as energias renováveis”, afirma Mahanjane.

“As energias renováveis devem ser vistas como fontes alternativas, por isso o uso destas energias deve ser muito bem planejado. Temos a época de frio. E se pensarmos na biomassa, a produção do material orgânico não é contínua. Tudo isso precisa de um planejamento. As fontes devem complementar-se”, afirma a porta-voz do Núcleo, Rosa Chilundo.

Rosa Chilundo entende que este trabalho poderá satisfazer a população, lembrando que a energia solar é de baixo custo. “Apostamos nisso porque as zonas rurais precisam dessa componente de eletricidade”, diz Chilundo. Devido às limitações financeiras, os trabalhos do Núcleo de Eletrônica e Energias Renováveis estão voltados apenas à região sul de Moçambique.

O Governo de Moçambique quer que a rede elétrica de Cahora Bassa e energias renováveis cheguem aos 128 distritos até finais deste ano.

Com informações de Deutsche Welle

Comentários encerrados.