Propae convida os estudantes a participarem de pesquisa sobre perfil socioeconômico

Arte para divulgação - Perfil nacional dos Estudantes jpg

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e o Fórum Nacional de Pró-reitores de Assistência Comunitária e Estudantis (Fonaprace) iniciaram neste 15 de novembro a nova pesquisa do Perfil Socioeconômico dos Estudantes das Universidades Federais. Na Unilab, esta ação é articulada pela Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Estudantis (Propae).

computador

Os dados coletados servirão de subsídio para políticas públicas e trarão um diagnóstico de como está constituído o corpo discente das universidades, quatro anos após a última pesquisa feita e vigência da Lei de Cotas. A pesquisa fará parte do Observatório Nacional de Políticas de Assistência Estudantil.

O presidente da Andifes, reitor Targino de Araújo, disse que a Associação deliberou pelo apoio à pesquisa por entender a importância deste resultado na formulação de programas e políticas educacionais para ações relacionadas a assuntos estudantis e comunitários, em nível regional e nacional.

“Tivemos uma mudança significativa no perfil dos estudantes desde a última pesquisa realizada em 2011. Neste período as universidades já estavam ampliando suas ações afirmativas e logo em seguida foi aprovada a Lei de Cotas, em 2012. É preciso avaliar também os impactos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e do Sistema de Seleção Unificado (Sisu)”, afirmou o presidente da Andifes.

De acordo com a pró-reitora Sylvia Franceschini (UFV), presidente do Fonaprace, o resultado da pesquisa mostrará o retrato dos estudantes das universidades, mas, principalmente, será ferramenta para comprovar as novas demandas com assistência estudantil. “O trabalho das pró-reitorias de Assistência Comunitária e Estudantis já vivencia que o número de estudantes que precisam de assistência aumentou, e que hoje as vulnerabilidades não são apenas de ordem financeira. O acesso mais democrático exige mais apoio do Ministério da Educação (MEC). A pesquisa mostrará os gargalos e evidenciará as necessidades de fomento ao Programa Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes)”, disse Sylvia Franceschini.

Sobre o questionário
A pesquisa pode ser acessada através de meio eletrônico, onde os alunos acessarão o link que permitirá o preenchimento do questionário, disponível até o dia 15 de dezembro. Será necessário apenas informar o CPF e dar início ao preenchimento dos dados. Segundo Leonardo Barbosa, Diretor de Assuntos Estudantis da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), o sistema é eficiente e sigiloso. “Realizamos testes pilotos e, até o início oficial da pesquisa, as universidades poderão participar, com estudantes voluntários, de mais uma fase de teste do sistema. Tudo com total segurança e sigilo de dados”, explicou o professor.

Os questionários preenchidos serão encaminhados automaticamente para o Centro de Pesquisa Econômica e Social da UFU, responsável por todo sistema.

Acesse o questionário AQUI.

Mais informações: perfildiscente2014.blogspot.com.br

Fonte: Assessoria de Comunicação da Andifes

Comentários encerrados.