Bloco de carnaval homenageia Unilab e participa da Ação Movimenta no próximo dia 27

Bloco Afoxé Acabaca. Foto: Divulgação.

Bloco Afoxé Acabaca. Foto: Divulgação.

Africanos vêm ao Brasil para estudar, não para ser escravizados. O Atlântico agora não é cruzado em navios negreiros, mas rapidamente, em aviões. Iemanjá (ou Yemonjá, em iorubá, “mãe cujos filhos são peixes”) está feliz. Esse é o mote do enredo “Unilab – saberes e diálogos com as culturas africanas”, composto pelo bloco tetracampeão do carnaval de Fortaleza, Afoxé Acabaca, para a festa deste ano.

No próximo dia 27, o bloco Afoxé Acabaca participará da 3ª Edição do Movimenta Unilab, às 17h30, no pátio administrativo do Campus da Liberdade, em Redenção/CE. Será uma palestra-show com um dos membros do bloco, Marcello Santos. No dia 10 de fevereiro, o Afoxé Acabaca estará novamente na universidade, às 17h30, também no Campus da Liberdade, para apresentar mais um show na programação do Movimenta.

Já no carnaval, o bloco desfilará na Avenida Domingos Olímpio, no dia 17 de fevereiro, às 19h. A concentração começa às 17h. Todos os domingos ocorrem os ensaios, no Estoril, Praia de Iracema, Fortaleza, a partir das 17h.

Ivaldo Paixão, compositor do enredo junto com o professor da Unilab, Américo Souza, do Instituto de Humanidades e Letras (IHL), explica que o bloco tem forte envolvimento com os movimentos sociais em prol da diversidade e igualdade racial e foi criado em 2006, no dia 13 de maio, que é o dia da Abolição da Escravatura e também Dia de Preto Velho. “Usamos a arte para combater preconceitos e discriminações e a Unilab se enquadra nessa proposta. Sabemos da importância de um equipamento acadêmico e o intercâmbio que proporciona, ainda mais na cidade de Redenção, por ter sido a primeira a acabar com a escravidão”, declarou.

Representantes do bloco se reúnem com o vice-reitor da Unilab, Aristeu Lima, e com a consultora de Arte e Cultura, Vanéssia Gomes.

Representantes do bloco se reúnem com o vice-reitor pro tempore da Unilab, Aristeu Lima, e com a articuladora de Arte e Cultura, Vanéssia Gomes.

Em reunião com a articuladora de Arte e Cultura, Vanéssia Gomes, e com os membros do Afoxé Acabaca, Marcello Santos e Ivaldo Paixão, o vice-reitor pro tempore e em exercício da Reitoria, Aristeu Lima, agradeceu a homenagem à Unilab. “Para a universidade é muito importante esse diálogo com a sociedade e a promoção das culturas afro-brasileiras. A Unilab busca estar em sintonia com os movimentos culturais e por igualdade racial”, afirmou.

Confira o orô (hino):

Unilab – Saberes e diálogos com as culturas africanas

Refrão:
Odoyá…
Eu vou te levar, eu vou
No balanço do mar, eu vou
Você vem? Tô indo
Como é gostoso ver
Yemonjá sorrindo

Mãe África à nossa nação
Diferente dos antigos
Buscando educação
De Moçambique, Angola e Guiné
Cabo Verde e São Tomé e Príncipe
Unilab, Acabaca
Ao som do Afoxé

Macamba ê, macamba
Na Aurora da Liberdade
Redenção, campus dos Malês
Em Palmares faço festa
Danço Semba e Kunderê

Orô lá miô
Orô lá miô xaxá

Comentários encerrados.