Unilab publica nota sobre ocupação da Reitoria por estudantes em manifestação

Desde a tarde desta quinta-feira (26), alguns estudantes do curso do Bacharelado em Humanidades ocupam as instalações da Reitoria, manifestando-se contra a política de assistência estudantil adotada pela universidade.

A Reitoria da Unilab, especialmente por meio da Pró-reitoria de Políticas Afirmativas e Estudantis (Propae), respeita e incentiva a organização estudantil como um processo necessário para a formação dos estudantes, mas condena a ocupação de prédios públicos, o que acarreta o total impedimento dos trabalhos e consequente prejuízo à sociedade.

O presente ato vai contra o canal de diálogo aberto e em curso que a Reitoria e a Propae têm buscado manter com os estudantes. Entre outras ações:

 Ao longo do 2º semestre de 2014, a Propae realizou uma série de reuniões com representações estudantis e demais estudantes dos vários cursos, com o objetivo de explicar que, para atender um número maior de estudantes em situação de vulnerabilidade sócioeconômica, não seria possível a partir de janeiro de 2015 que estudantes cadastrados no Programa Bolsa Permanência (PBP), beneficiados com uma bolsa de R$ 400,00 mensais, acumulassem com os auxílios oriundos do Programa de Assistência ao Estudante, da Unilab, que chegam até a R$ 530,00 mensais (ver nota publicada no site da Unilab e disponível em http://goo.gl/UXzjtN).

 Em janeiro de 2015, o vice-reitor, no exercício da Reitoria, o pró-reitor de Políticas Afirmativas e Estudantis e a equipe da Propae participaram de reunião solicitada pelos estudantes para tratar da questão.

 No dia 13 de fevereiro último, o vice-reitor, no exercício da Reitoria, compareceu ao Ministério Público para prestar esclarecimentos a respeito da política de assistência estudantil da Unilab e a Reitoria aguarda manifestação do referido órgão.

 Ontem (25), alguns estudantes entregaram à Propae um memorando solicitando uma listagem de todos os discentes cadastrados no PBP e que estes ficassem isentos do pagamento no Restaurante Universitário (RU) até que fosse depositada parcela do PBP. A listagem foi providenciada pela Propae e encaminhada hoje (26) à Pró-reitoria de Administração, responsável pelo RU, para autorizar a liberação caso haja atraso.

Além dessas ações de diálogo, a Unilab acrescentou em 2014 mais de três milhões de reais de recursos próprios à verba repassada pelo Governo Federal especificamente para a assistência estudantil.

Diante disso, a Reitoria da Unilab reitera a importância do diálogo institucional mantido de acordo com os valores do estado de direito democrático.

Redenção-CE, 26 de fevereiro de 2015

A Reitoria

Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira

Comentários encerrados.