Mestrado em Humanidades da Unilab recebe aprovação da Capes

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou, na última quinta-feira (21), os resultados da apreciação de propostas de cursos novos (APCN) acadêmicos e profissionais. A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) teve aprovada a proposta para o Mestrado Acadêmico Interdisciplinar em Humanidades.

Doutor em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP), o professor Antonio Vieira é o coordenador do Mestrado Interdisciplinar em Humanidades. O professor destaca o trabalho coletivo dos professores que elaboraram a proposta e o significado da conquista para a Unilab. “Com a implantação do Mestrado em Humanidades, a Unilab dá mais um passo em direção à consolidação da pesquisa e do ensino acadêmicos, proporcionando, também em nível de pós-graduação, a formação de jovens e adultos da região do Maciço de Baturité e dos países parceiros, em especial a África, regiões historicamente carentes de oportunidades”, destacou.

O mestrado atua na área de concentração de Estudos Interdisciplinares em Humanidade, possuindo duas linhas de pesquisas: Educação, Política e Linguagens e Trabalho, Desenvolvimento e Migrações. Os jovens e adultos formados nessas linhas de pesquisas contribuirão com o desenvolvimento humano da região do Maciço e dos países parceiros e poderão atuar na docência, gestão escolar, administração pública, na elaboração de políticas públicas, dentre outras áreas.

O curso funcionará em regime semestral e serão ofertadas, inicialmente, 15 vagas, distribuídas entre as duas linhas de pesquisa. A primeira reunião do colegiado, no início de junho, irá decidir se as atividades começarão já em agosto deste ano (2015.2) ou se apenas em fevereiro do próximo ano (2016.1).

A proposta de mestrado da Unilab, junto com outras, após avaliação pelas respectivas áreas, foram analisadas durante a 158ª Reunião do Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC-ES), realizada no período de 11 a 15 de maio de 2015, em Brasília.

As fichas com os pareceres encontram-se, neste momento, disponíveis apenas às instituições proponentes na Plataforma Sucupira (acesso mediante senha).

Acesse os resultados de APCNs.

Acesse o roteiro de acesso na Plataforma Sucupira.

Com informações da Capes

Comentários encerrados.