Plano de Cultura da Unilab é aprovado e beneficiará 20 projetos nos campi da Bahia e Ceará

Mais Cultura _MinC

O Ministério da Cultura, em parceria com o Ministério da Educação, divulgou na última sexta-feira (10) o resultado final do edital “Mais Cultura nas Universidades”. A Unilab ficou em 10º lugar no ranking nacional e em 2º lugar entre as universidades contempladas da região Nordeste, sendo a única selecionada do estado do Ceará. Com essa colocação, a universidade receberá R$ 1.118.490,38 para executar seu Plano de Cultura. Com isso, a previsão é de oferecer 76 bolsas de extensão aos estudantes no valor de R$ 400,00, com duração de 24 meses.

O plano contempla 20 projetos que serão desenvolvidos no Ceará e na Bahia e envolve Secretarias de Cultura e de Educação de municípios do Maciço do Baturité, no Ceará, e do Recôncavo Baiano, na Bahia, além de Associação de Moradores, Coletivos Culturais, entre outros.

O Plano de Cultura da Unilab foi construído a partir de debates envolvendo todos os seus campi, sob a orientação da Coordenação de Arte e Cultura, que faz parte da Pró-Reitoria de Extensão, Arte e Cultura (Proex). A construção foi baseada nas experiências prévias do corpo docente em consonância com as realidades culturais das regiões onde a universidade está instalada.

No desenvolvimento do plano, os envolvidos procuraram dialogar com as necessidades dos artistas locais e gestores culturais das regiões, no sentido de possibilitar a criação de uma rede de cultura na qual a universidade esteja envolvida, respeitando as linguagens artísticas já existentes, assim como dar espaço aos saberes populares, às tradições artísticas e à diversidade étnico-cultural. Esse plano defende também o fortalecimento da relação Brasil – África, promovendo uma internacionalização da extensão.

Para o professor Rodrigo Ordine, do Instituto de Humanidades e Letras, que ocupava o cargo de coordenador de Arte e Cultura durante a construção do plano, “o desafio foi grande, pois um programa institucional dessa magnitude envolveu não só o trabalho da gestão, mas também bons ouvidos para o que demandava a comunidade dos entornos da Unilab. O peso de concorrer com programas de grandes universidades foi um motivador de que precisaríamos fazer o melhor. A Proex contou com o suporte dos professores e técnicos que, em variadas reuniões, foi construindo o que se pensava ser o melhor Plano de Cultura para nossa universidade, além da equipe da pró-reitoria, que não mediu esforços na contribuição e suporte ao programa”, disse ele.

Entre os agradecimentos nas contribuições ao plano, Ordine destaca a professora Ana Lúcia Silva Souza, na época à frente da Proex; a atual pró-reitora, professora Rafaella Pessoa; a toda a equipe da pró-reitoria; a presidente da Comissão de Elaboração, professora Jo.A-mi; e a consultora Terezinha Furiatti. “Desejo, em especial ao professor Sebastião André Alves de Lima Filho, atual coordenador de Arte e Cultura, muito sucesso na gestão do programa”, acrescentou.

O fomento será repassado em duas parcelas: uma a partir do 2º semestre de 2015 e a segunda, no ano de 2016. As inscrições para seleções dos bolsistas dos 20 projetos serão abertas assim que a universidade receber a primeira parcela.

Ao todo, o programa Mais Cultura nas Universidades investirá R$ 20 milhões, que beneficiarão 18 universidades federais para executar seu Plano de Cultura. O objetivo do programa é incentivar a valorização e a difusão das manifestações culturais entre as comunidades acadêmicas.

Comentários encerrados.