De 21 a 26 de setembro acontece o “Ciclo de Ativismo e Cultura no Malês”, com comemoração da Independência de Guiné-Bissau e mostra de cinema

ciclo de ativismo e cultura no malês_novo

Acontece de 21 a 26 de setembro, no Campus dos Malês,  o “Ciclo de Ativismo e Cultura no Malês”. O evento, composto por uma programação diversificada, com oficinas, cursos, minicursos, palestras e apresentações culturais, propõe reflexões sobre as relações sociais do Brasil e as matrizes africanas presentes na história brasileira.

ciclo de ativismo e cultura no malês_novo - parte 1

Na oportunidade, na quinta-feira (24), será comemorado o Dia da Independência de Guiné-Bissau, a qual iniciará, às 10h, com o hino do país e, em seguida, haverá uma mesa-redonda com a presença da diretora do campus, professora Ludmylla Mendes, dos professores Carlindo Fausto e Paulo Proença, do estudante guineense Beto Infande, entre outros. Neste dia, ainda homenageando a independência, das 13h às 16h, haverá apresentações de dança, teatro, poesia e desfile, além de apresentação musical de Guiné-Bissau.

O evento que tem o objetivo de discutir e ascender questões raciais, de gênero e diáspora africana está sendo realizado pelo Coletivo Malês e pela Associação de Estudantes e Amigos da África (ASEA). Para participar não é necessário fazer inscrição, uma vez que será passada uma lista de presença para emissão de certificados que serão enviados por e-mail.

Confira a programação no link abaixo:

Programação – Ciclo de Ativismo e Cultura no Malês

VIII Mostra Internacional e Unificada de Cinema Africano – “Mulheres em África”

Cartaz mostra cinema 2015 A3logo sfc-01

Fazendo parte da programação, acontecerá todos os dias, às 17:30h, no auditório do campus e, excepcionalmente, na quinta-feira (24), na Câmara dos Vereadores de São Francisco do Conde/BA, às 14h, exibições de filmes que abordam a temática africana.

A Mostra de 2015 propõe-se a abordar, de maneira diversa e a partir de realidades deslocadas e fragmentárias do continente africano, a temática dos “Gêneros em África”, com foco especial na temática “Ser Mulher”. Considera-se o poder imagético fantástico e o papel central da mulher africana como modo de entrever a riqueza e a complexidade de “tradições vivas” que, entre a manutenção de memórias e o enfrentamento das problemáticas do dia a dia, declinam, na linguagem criativa dos cinemas africanos, a força da palavra e de vozes em busca de ser ao mundo.

A ação é uma parceria da Universidade Federal do Ceará (UFC) com a Unilab.

Saiba mais sobre a mostra e os filmes que serão exibidos no link abaixo:

VIII Mostra Internacional e Unificada de Cinema Africano – “Mulheres em África”

Cartaz mostra cinema 2015 A3logo sfc-01

 

Comentários encerrados.