Cidade digital de Redenção é inaugurada nesta sexta (15)

Vista panorâmica da cidade de Redenção; Foto: acervo Unilab.

Vista panorâmica da cidade de Redenção; Foto: acervo Unilab.

O ministro das Comunicações, André Figueiredo, inaugura nesta sexta-feira (15), a partir das 10h, a cidade digital de Redenção, na Praça do Obelisco. O reitor da Unilab, Tomaz da Mota Santos, e o vice-reitor, Aristeu Lima, também participarão da solenidade.

O município recebeu um anel de fibra óptica com mais de 10 quilômetros que interliga os órgãos públicos e conta com pontos de acesso público e gratuito à internet, nas praças e pontos culturais. Será a primeira cidade do país a possuir 100% do seu projeto implantado com fibra óptica subterrânea. “Redenção, que foi a primeira cidade a libertar os escravos, será a primeira cidade digital”, ressalta o Ministro das Comunicações, André Figueiredo.

O Projeto tem como objetivo a modernização da gestão municipal e o desenvolvimento local por meio de uma rede de telecomunicações que interligará os órgãos públicos. Irá incluir a capacitação de servidores públicos no uso dos aplicativos e da rede e a instalação de pontos de acesso livre e gratuito à internet para a população. O município de Redenção está entre os nove municípios do Ceará contemplados com a primeira fase do projeto Cidades Digitais, do governo federal.

O Projeto terá, em sua primeira fase, 14 órgãos (Escolas, Delegacia, Posto de Saúde, Pelotão da Polícia, Museu, Secretarias e Paço Municipal) integrados à nova rede; além de 3 praças (Praça da Matriz, Praça do Obelisco e Alto Santa Rita), onde funcionará o Projeto Redencionista Conectado, que ofertará internet gratuita a todos.

“Na segunda etapa, iremos ampliar a rede partindo dos 17 pontos conectados através de Fibra Óptica e passaremos a ter 30 pontos espalhados em toda Redenção, além de mais 20 pontos sem fio (rádio) interligando os órgãos e praças da Zona Rural”, argumenta o Prefeito.

Lançado em 2012 pelo Ministério das Comunicações, o programa Cidades Digitais contemplou 77 municípios brasileiros na primeira seleção e, no ano seguinte, ao ser incorporado pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), selecionou outras 262 localidades com menos de 50 mil habitantes. Atualmente existem 43 cidades digitais em funcionamento em todas as regiões do País. O investimento total do projeto, para as duas fases, será de R$ 245 milhões.

Fonte: Tribuna do Ceará.

Comentários encerrados.