Núcleo dos Estudos Africanos e Afro-Brasileiros promove palestra sobre racismo e o adoecimento mental

 

NEAAB - LogomarcaO Núcleo dos Estudos Africanos e Afro-Brasileiros (Neaab/Propae/Unilab) promove nesta sexta (1), às 14h, no Auditório do Bloco Administrativo, Campus da Liberdade, em Redenção/CE, a palestra “O Racismo e o adoecimento mental: o terreiro como espaço de fortalecimento psíquico”. A palestra será ministrada pela professora Kelma Nunes.

Segundo o Neaab, a atividade visa abordar problemas relacionados à ocidentalização dos sistemas de saúde. Estes, muitas vezes, não se encontram preparados para enfrentar situações referentes à paciente que não podem ser tratados através das técnicas tradicionais, adotadas e legitimadas pelas ciências da saúde. Mas que, por outro lado, podem, por meio dos Terreiros de religiosidade africana e afro-brasileira, ter seus casos compreendidos e até mesmo solucionados.

Sobre a palestrante

Kelma Nunes possui graduação em Serviço Social pela Universidade Estadual do Ceará (1996). Pela Universidade Federal do Ceara (UFC) fez especialização em cultura africana e dos afrodescendentes e mestrado em Educação (2013).

Atualmente, é servidora pública da área de saúde mental em disposição. Professora universitária licenciada do curso de Serviço Social da Faculdade Cearense (FAC). Coordenadora das mulheres de axé-saravá da Rede Nacional de Religiões Afro-brasileiras e Saúde (Renafro).

É também consultora na área de projetos étnico-raciais. Idealizadora e fundadora do grupo de estudos em cultura africana “Em tempos de Ayoká” e terapeuta de matriz africana no campo da saúde mental.

Comentários encerrados.