Curso de Engenharia de Energias da Unilab é credenciado junto ao Crea/CE

Crea-Ce

Em sessão ordinária da Câmara de Engenharia Elétrica, realizada em 23 de agosto de 2016, foi aprovou o cadastramento da Unilab e o registro do curso de Bacharelado em Engenharia de Energias junto ao Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-CE).

De acordo com o diretor do Instituto de Engenharias e Desenvolvimento Sustentável (Ieds), George Mamede, as pendências apresentadas pelo Crea, após análise do processo de cadastramento da Unilab e do credenciamento do curso de Engenharia de Energias, com entrada em 2015, foram sanadas.

Foram reapresentados os formulários de credenciamento, dispondo os dados atualizados e corrigidos, como também o parecer jurídico do procurador federal junto à Unilab, Silton Bezerra, efetivando a legalidade e validade do Estatuto da Unilab aprovado pelo Conselho Universitário (Consuni).

A partir desta decisão, os egressos do curso poderão solicitar o registro junto ao conselho para desempenhar suas atividades de forma legal e regular com titulação especifica, segundo a Resolução nº 1076/16, a qual discrimina as atividades e competências profissionais do engenheiro de energias e insere o título na Tabela de Títulos Profissionais do Sistema Confea (Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia e outros conselhos) /Crea.

Curso de Bacharelado em Engenharia de Energias
Foi criado pela resolução nº 05/2010 do Consuni, na modalidade presencial com carga horária total de 4000 horas/aula. Dispõe de um corpo docente com 23 professores efetivos, dentre eles 22 são doutores e um mestre, além de um professor substituto com mestrado, mais dois professores aprovados recentemente em concurso, sendo um mestre e outro doutor. No momento também há dois concursos abertos para o Instituto de Engenharias e Desenvolvimento Sustentável. Atualmente, estão matriculados regularmente cerca de 294 estudantes.

Como ações positivas, que ao longo dos anos vem desenvolvendo, o curso obteve a aprovação, em relatório de avaliação do Ministério da Educação (MEC), publicado em agosto de 2016, com nota 5,00, alcançando grau de excelência.

O próximo passo é a aplicação obrigatória pelo MEC do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) de forma específica para o curso de Engenharia de Energias. “A satisfação pela regularização do curso está na conquista dos estudantes da Unilab em que reconheçam a formação sendo acreditada em todos os conselhos de classes”, concluiu George Mamede.

BOTAO-AVALIE

Comentários encerrados.