Estudantes do curso de Letras da Unilab publicam contos em coletâneas literárias

capas-contos

Capas dos livros que serão lançados neste sábado (8).

Os estudantes José Elderson de Souza Santos, Mykele Dodó e Carlos Eduardo da Silva Pinheiro, do 10º trimestre do Curso de Letras – Língua Portuguesa da Unilab, terão contos publicados em coletâneas literárias da Editora Andross. As obras serão lançadas neste sábado (8), durante o evento “Livros em Pauta – Congresso de literatura, quadrinhos, RPG e outras mídias nerd”, que ocorre das 10h às 20h, na Faculdade Paulus de Tecnologia e Comunicação (Fapcom), em São Paulo.

As coletâneas que os estudantes compõem serão relançadas durante o V Colóquio Nacional de Hipertexto (Chip), evento realizado pelo Curso de Letras da Unilab, nos dias 26 e 27 de outubro. Interessados em adquirir exemplares dos livros devem entrar em contato com os autores.

Sobre os contos

“O Grãozinho”, de autoria de José Elderson de Souza Santos, e o conto “Feijão Verde”, de Mykele Dodó, foram aceitos para publicação na coletânea Ponto de Criação, organizada por Alfer Medeiros. Entre em contato com os autores pelos e-mails eldersonsantos@hotmail.com e mykeledodo@gmail.com.

Já o conto “Sangue Sobre Mobília”, sob a autoria de Carlos Eduardo da Silva Pinheiro, foi aceito para publicação junto à coletânea Tratado Oculto do Horror, organizada por Alfer Medeiros. E-mail para contato com o autor: eduardopinheiro@aluno.unilab.edu.br.

Sobre as coletâneas

Ponto de Criação – Contos e crônicas de temática livre. A inspiração e o empenho são retas perpendiculares que, quando finalmente se cruzam, dão início ao ponto de criação: o exato momento em que as histórias começam a se formar. É a partir daí que o escritor se dá conta exatamente de onde quer chegar com sua trama, com seus personagens e com a emoção de seus leitores.

Tratado Oculto do Horror – Contos sobrenaturais, de suspense e de terror. Todo aquele que abrir este livro cruzará o limiar do horror, ficando desde já acordado que todo sangue derramado será usado como combustível para pesadelos, dores e lágrimas. É um pacto pessoal, porém transferível. O leitor deixará sua carne, sua alma, mas poderá condenar alguém a tomar seu lugar tão logo entregue este tratado a outra pessoa. No entanto, tudo tem um preço.

Comentários encerrados.