Projeto de Extensão ‘Diálogos Urbanos’ apresenta-se na próxima quarta-feira (15)

Visando fortalecer o protagonismo juvenil e estudantil, dialogando sobre novas formas de mobilização e luta por direitos, particularmente o direito a educação e o direito a cidade, o projeto de extensão “Diálogos Urbanos” convida a comunidade da região do Maciço de Baturité para participar do evento “Ocupação nas escolas, educação e diretos”, na próxima quarta-feira (15), no Campus da Liberdade e na praça do Obelisco, em Redenção/CE.

O evento ocorrerá em três momentos: no primeiro, a apresentação da defesa do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) do discente do curso de Bacharelado em Humanidades, Felipe Farias, a partir das 14 horas, no Auditório do bloco didático, no Campus Liberdade, com o tema “Sintera: a construção dos sujeitos numa experiência de ocupação secundarista”, produzido em formato audiovisual e tendo como orientador o professor e o coordenador do curso de Bacharelado em Humanidades, Leandro de Proença.

Na sequência, a partir das 15h30, no mesmo local, tem início uma Roda de Conversas com a presença de estudantes do ensino médio que participaram de ocupações nas escolas estadual Caic Maria Alves Carioca e Escola de Ensino Médio Professora Eudes Veras, na região do Grande Bom Jardim, em Fortaleza, e com outros estudantes que participaram da ocupação estudantil nessa Universidade.

Para o final, na Praça do Obelisco, em Redenção, a partir das 18h30, acontecerá um momento de vivência artístico-cultural.

O questionamento do evento se baseia em: O que se aprendeu e se ensinou com as ocupações? Quais as conquistas efetivadas? Quais os problemas e desafios identificados? Ocupar é educar, em que sentido, de que forma? Ocupar é conquistar direitos, como, quais? Estas são algumas das questões sobre as quais queremos dialogar, socializando diferentes concepções, experiências, saberes e práticas.

O Diálogos Urbanos “Ocupação nas escolas, educação e diretos” tem como parceiros o Centro de Defesa da Vida Herbert de Sousa (CDVHS) e o Projeto de Extensão ‘Performances da Cultura Afrodescendente’.

O CDVHS é uma instituição não governamental que trabalha com direitos humanos e desenvolvimento local a mais de 22 anos, no Grande Bom Jardim. Em 2016, uma de suas ações foi apoiar estudantes de escolas ocupadas, entendendo o protagonismo juvenil e a emergência de uma educação pública de qualidade como direito de todos e todas. O Projeto Performances da Cultura Afrodescendente vivencia as performances culturais, em suas diferentes linguagens, enquanto meio de construção de sociabilidades, vínculos, afetos e aprendizagens cotidianas, em diálogo com heranças culturais africanas e afrodescendentes.

Download (PDF, 11.86MB)

Comentários encerrados.