Projeto de extensão “Formação crítica do professor de línguas” recebe pesquisadora na próxima terça (11)

O projeto de extensão “Formação crítica do professor de línguas: saberes experienciais e teóricos em interação” recebe, na próxima terça-feira (11), a professora Eulália Leurquin, durante encontro de formação de professores. Será às 14 horas, no auditório do Bloco Administrativo, no Campus da Liberdade, em Redenção/CE.

Professora Eulalia Leurquin. Foto: acervo pessoal.

Eulália Leurquin possui graduação em Letras, em 1986, pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), mestrado e doutorado em Educação pela mesma universidade, nos anos de 1997 e 2001, respectivamente. É professora associada da Universidade Federal do Ceará (UFC). Coordenou o Programa de Pós-graduação em Linguística e o MINTER/UFC/UFMA. Coordenou a formação de professores de Língua materna do Projovem Urbano em 2009 e deu assessoria à Secretaria de Educação do Município de Fortaleza em 2011, na produção das Diretrizes Curriculares. Atuou na Université de Bordeaux como professora convidada. Coordena o Fórum de Linguística Aplicada e Ensino de Línguas (Flael), desde 2006. Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Linguística Aplicada (Gepla). Coordena o curso de Português Língua Estrangeira. Desenvolve pesquisas com ênfase no ensino e aprendizagem de línguas, no agir professoral, na formação e no letramento do professor. Realizou o Estágio de Pós-doutorado na Université Sorbonne Nouvelles Paris III e na Université de Genève

.
Sobre o projeto de extensão

Coordenado pela professora Camila Peixoto, o projeto de extensão “Formação crítica do professor de línguas: saberes experienciais e saberes teóricos em interação” visa criar uma formação continuada de professores de línguas oriundos de instituições públicas de Ensino Básico do Maciço de Baturité, com base nos pressupostos teóricos e metodológicos do Interacionismo Sociodiscursivo – ISD (BRONCKART, 1999, 2004), no que se refere, principalmente, ao trabalho de análise de gêneros e à construção de sequências didáticas (SCHNEUWLY E DOLZ, 2007) para o ensino de gêneros secundários na escola.

Comentários encerrados.