Café com Letras discute o “diário de leitura” na formação de futuros professores de Língua Portuguesa

Discutir o diário de leitura enquanto instrumento que potencializa uma ressignificação de vivências individuais, a partir do relato íntimo, é o objetivo principal do Café com Letras da próxima terça-feira (17). “Diário de Leitura: Instrumento reflexivo para a formação de futuros professores da Língua Portuguesa” é o tema que será abordado, a partir das 16h, no auditório do Bloco Administrativo do Campus da Liberdade, em Redenção/CE.

A discussão é fruto da disciplina Teoria e Prática de Ensino da Língua Portuguesa (LP), ministrada no Curso de Letras – Português da Unilab, que teve o objetivo de possibilitar a articulação entre teoria e prática do ensino de língua portuguesa. “No contexto dessa disciplina, o diário de leitura foi um dos instrumentos de avaliação construídos pelos alunos, cujo norte foi a articulação de saberes teóricos e práticos dos futuros professores de LP, na construção de um agir profissional que considera fundamental a história de vida dos professores em formação”, explicam os palestrantes: professora Camila Peixoto, Eugenio Ramos, Eneyllhe Pinheiro, Eveline Pereira, Sley e Waline Lopes.

O foco, de acordo com os palestrantes, é a formação dos futuros professores de língua portuguesa, a partir de uma perspectiva de construção reflexiva de seu agir profissional. Nesse sentido, a linguagem tem um papel no desenvolvimento humano e profissional desses professores em formação inicial.

Café com Letras

O Projeto de Extensão Café com Letras: saberes docentes e práticas acadêmicas, em sua quinta edição (2016-2017), está sendo organizado pelas professoras Claudia Calado (coordenadora) e Leidiane Tavares (vice-coordenadora). A proposta é congregar professores e estudantes em palestras sobre diversos temas de Linguística e Literatura e também de áreas relacionadas.

Comentários encerrados.