Comitê Gestor em Direitos Humanos da Unilab promove reunião sobre violência contra mulheres no Maciço de Baturité

O Comitê Gestor em Direitos Humanos da Unilab promoveu reunião colegiada na universidade, no último dia 27, para debater a prevenção e combate à violência contra mulheres e garantia de Segurança Cidadã na universidade e Região do Maciço de Baturité.

A reunião contou com a participação da vice-reitoria da Unilab, das pró-reitorias de Planejamento (Proplan) e Políticas Afirmativas e Estudantis (Propae), da Diretoria de Mulheres do DCE, Governo do Estado do Ceará (coordenadorias da Mulher, Direitos Humanos e Igualdade Racial), Prefeitura de Redenção (vice-prefeita e coordenação do Centro de Referência Especializado da Assistência Social – Creas), representantes do Fórum Cearense de Mulheres, Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares do Estado do Ceará ( Fetraece – Fortaleza e Barreira), e da Escola de Ensino Médio Almir Pinto, do município de Aracoiaba.

Foram debatidos temas como a necessidade de implantação de uma Delegacia Especializada da Mulher na Região do Maciço de Baturité; a retomada da sede do Centro de Referência da Mulher de Redenção; a disponibilidade dos serviços de atendimento da Ouvidoria Estadual dos Direitos Humanos; a melhoria do sistema de segurança cidadã, com recorte étnico-racial e de gênero, na Unilab (melhoria das condições de infraestrutura dos campi dos Palmares e Auroras, garantia de agentes de segurança femininas, criação de sistema informatizado por aplicativo – “smartphones” – para prevenção e monitoramento da violência na universidade); campanhas, pesquisas e melhoria da visibilidade dos serviços da Unilab de prevenção e combate à violência.

Como encaminhamentos, o grupo deliberou pela construção de agendas com o Ministério Público, o Gabinete do Governador, os prefeitos de Redenção e Acarape e a Associação dos Municípios do Maciço de Baturité, além de participação na reunião do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos, no próximo dia 10, e a organização de uma audiência pública.

Artigo discute violência contra a mulher

A professora Violeta Holanda, coordenadora do Comitê Gestor em Direitos Humanos da Unilab, publicou artigo do jornal O Povo no último dia 28, sobre a temática da violência contra a mulher.

Sobre o Comitê Gestor em Direitos Humanos da Unilab

O Comitê Gestor em Direitos Humanos da Unilab iniciou as atividades no último dia 9 de outubro, congregando representantes discentes, docentes, técnico-administrativos em educação (TAE) e um representante legal das Instituições de Ensino Superior (IES)
O órgão independente tem o compromisso de coordenar, fomentar e monitorar as ações do Pacto Universitário pela Promoção do Respeito à Diversidade, da Cultura da Paz e dos Direitos Humanos, que tem como eixos o ensino, a pesquisa, a extensão, a convivência universitária e comunitária e a gestão.

A coordenadora do comitê, Violenta Holanda, e o representante docente James Moura também são membros do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos do Ceará.

Entre ações específicas de combate à violência de gênero, a Unilab desenvolveu a campanha “Chega de violência de gênero!”, com a presença de Maria da Penha, e também promove o curso de extensão “Defensoras e Defensores dos Direitos à Cidadania”, com 100 vagas para estudantes, servidores, gestores públicos, operadores do Direito e lideranças femininas na região do Maciço de Baturité.

Comentários encerrados.