Unilab e Fiocruz promovem conferência e lançamento de livro com o diplomata João Almino

No próximo dia 16, às 9h, o Campus da Liberdade, em Redenção/CE, recebe o embaixador João Almino de Souza Filho, diretor da Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores (ABC/MRE), para ministrar a conferência “A cooperação brasileira em prol do desenvolvimento”. A atividade, que acontece no Auditório Didático, integra a programação do VIII Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública e do Curso Livre “Desenvolvimento, Desigualdade e Cooperação Internacional em Saúde”, realizados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com a Unilab. Na ocasião, o diplomata, que ocupa a cadeira nº 22 da Academia Brasileira de Letras, lançará o romance “Entre facas, algodão”. 

A mesa será coordenada pelo reitor da Unilab, Anastácio de Queiroz Sousa, com participação do diretor da Fiocruz no Ceará, Carlile Lavor, e do coordenador do Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde de Brasília, José Paranaguá de Santana.

Os interessados devem preencher o formulário de inscrição para emissão de certificados das sessões ou do curso livre. Os inscritos poderão assistir às palestras a distância ou presencialmente, na Unilab. O evento será transmitido ao vivo na página oficial da Fiocruz Brasília no Facebook, em transmissão compartilhada pela fanpage oficial da Unilab. Posteriormente as palestras estarão disponíveis também offline

O ciclo e o curso livre são promovidos pelo Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde, da Fundação Oswaldo Cruz (Nethis/Fiocruz), em parceria com a Unilab, e visam discutir as questões de saúde no panorama internacional para fortalecer os processos decisórios dos sistemas nacionais. A ação tem patrocínio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, vinculada ao Ministério da Educação (Capes/MEC).

Confira na programação as próximas sessões do ciclo de debates..

Lançamento do romance “Entre facas, algodão”

Após a conferência do dia 16, a partir das 11h30, o embaixador João Almino, membro da Academia Brasileira de Letras, fará o lançamento de sua obra “Entre facas, algodão”, em mesa coordenada pela professora Andrea Cristina Muraro, do Instituto de Humanidades e Letras e atual chefe de Gabinete da Reitoria da Unilab.

Em seu primeiro romance nordestino, o sétimo de sua trajetória, o autor volta às origens regionais. Natural de Mossoró (RN) e radicado na capital, desta vez João Almino transporta o enredo para Várzea Pacífica, cidadezinha imaginária no interior do Ceará. Lá, o protagonista, um advogado de 70 anos e recém-separado, sai em busca de sua própria identidade, revisitando a memória e o que resta dela, nos lugares onde cresceu. Em uma narrativa em primeira pessoa e na forma de diário, “Entre facas, algodão” circula entre dimensões indispensáveis à vida humana: espaço, tempo e família.

Sobre o autor

Nascido em 1950, em Mossoró (RN), o escritor e diplomata João Almino lecionou na Fundação Universidade de Brasília (UnB), na Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), no Instituto Rio Branco e nas universidades de Berkeley, Stanford e Chicago. É bacharel em Direito pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), mestre em Sociologia pela UnB, doutor em História Comparada das Civilizações Contemporâneas, pela École des Hautes Etudes en Sciences Sociales de Paris, e pós-doutor no Centro de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (USP).

Embaixador, serviu nas embaixadas do Brasil em Paris, México e Washington. Como escritor, ganhou o prêmio do Instituto Nacional do Livro e Prêmio Candango de Literatura, pelo livro “Ideias para onde passar o fim do mundo”. Conquistou o prêmio Casa de las Américas, pela obra “As cinco estações do amor”, e o prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura, com “Cidade Livre”.

Em março deste ano, João Almino foi eleito como imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL). O autor passou a ocupar a cadeira 22, na sucessão do médico Ivo Pitanguy.

Comentários encerrados.