Cooperação e parcerias em saúde são ações discutidas na parceria Unilab e Fiocruz

– Parceria entre Unilab e Fiocruz/Brasília

Na semana passada, dia 23, ocorreu a conferência com a tríade “Desenvolvimento, Desigualdade e Cooperação Internacional em Saúde” promovida pela Unilab e pelo Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde (Nethis), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), com o coordenador do Centro de Relações Internacionais em Saúde, Paulo Marchiori Buss, colaborador do projeto de educação a distância da Universidade Aberta do SUS, Francisco Eduardo de Campos, no Campus da Liberdade, em Redenção/CE.

A conferência foi mediada pelo coordenador do Nethis de Brasília, José Paranaguá de Santana. A quarta sessão faz parte do VIII Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública e do Curso Livre “Desenvolvimento, Desigualdade e Cooperação Internacional em Saúde”.

Estiveram presente a sessão, o reitor da Unilab, Doutor Anastácio de Queiroz Sousa, o diretor da Fundação Oswaldo Cruz no estado do Ceará, Carlile Lavor, o assessor do Centro de Relações Internacionais em Saúde da Fiocruz, Augusto Paulo José da Silva, a Vice-Reitora da Unilab, Lorita Pagliuca, o Pró-Reitror de Relações Institucionais, Edson Borges, o Pró-Reitor de Políticas Afirmativa, Alexandre Cunha, a Pró-Reitora de Graduação, Andrea Linard, a corregedora da Unilab, Adriana de Melo Barros e o médico residente da Universidade Federal do Ceará (UFC), José Benvindo Tavares.

Segundo coordenador do Nethis da Fiocruz Brasília, José Paranaguá os trabalhos do núcleo foram desenvolvidos de acordo com o  Relatório Mundial de Ciências Sociais 2016: o desafio das desigualdades: caminhos para um mundo justo”, publicado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), buscando caminhos para reduzir desigualdades internacionais, com foco nos países parceiros da CPLP.

O estudo foi lançado em setembro do ano passado na Real Academia Sueca de Ciências, em Estocolmo e copublicado pela Unesco em 2017. Afirma que as desigualdades sociais podem comprometer a sustentabilidade das economias, das sociedades e das comunidades, de modo a enfraquecer os esforços para atingir os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) até 2030.

– Conferência com Francisco Campos, José Paranaguá e Paulo Buss

Para iniciar a sessão, José Paranaguá fez uma panorâmica das experiências desenvolvidas pelos parceiros da Fiocruz e apresentadas no ciclo de debates passados. Dentre elas, está a experiência brasileira de ensino a distância do projeto “Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde (Una-SUS)”, apresentada pelo médico e especialista em Políticas de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Fiocruz, Francisco Eduardo de Campos.

Considerando a necessidade do profissional médico de constante capacitação e, de acordo com dados atualizados e levantamentos trazidos pela mídia e instituições relacionadas com a saúde pública brasileira, Francisco Campos, constatou que a vida média de um médico atuando no mercado hoje é de 40 anos, onde no passado a capacitação permanecia atual por vários anos, na atualidade, a prioridade é está atualizado a custos reduzidos.

Entre os elementos constitutivos da tecnologia educacional da modalidade de ensino a distância do projeto nacional da UNA-SUS, Francisco Campos declarou que “ter disponível os melhores profissionais qualificados, ter cursos atualizados, manter uma rede de instituições capazes de oferecer apoio local e  dispor de um acervo de recursos educacionais de saúde, produzidos pelas usuários na plataforma digital é o nosso principal objetivo da qualificação profissional desenvolvida pela UNA-SUS”.

– Dr. Francisco Campos (UNA-SUS)

O curso de especialização em Saúde da Família é o curso em destaque oferecido pela UNA-SUS, em parceria com a Fiocruz e universidades federais brasileiras. Atende ao público de médicos, enfermeiros, cirurgiões-dentista que sejam membros da Equipe de Saúde da Família (ESF) ou de Equipe de Saúde Bucal (ESB) ou profissionais que fazem parte do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (PROVAB), do Ministério da Saúde.

“A Unilab pode concorrer como uma universidade importante dentro do estado do Ceará através da mediação entre as universidades federais com o processo de cooperação desenvolvido pela Una-Sus em oferta aos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP)”, declarou o especialista em Políticas de Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Fiocruz, Francisco Campos.

A temática “Diplomacia da saúde e cooperação técnica em saúde no âmbito da CPLP”, desenvolvida pelo professor Paulo Marchiori Buss, fez a apresentação da CPLP nos contextos sócio-político, demográfico, estrutural,assistencial e territorial, apresentando dados atualizados de desenvolvimento dos países que compõe a comunidade.

Enfatizou ainda, a importância da Unilab como uma universidade ímpar no contexto da interiorização e internacionalização da troca dos saberes, além de apresentar propostas, ações e atuações aos representantes da Unilab, relacionadas as ações desenvolvidas pela Fiocruz junto aos órgãos especializados com as questões da CPLP, como: associar-se como Observador Consultivo da CPLP; buscar a constituição ou integrar-se a uma ‘rede de universidades lusofônicas para o desenvolvimento’, na linha da Agenda 2030 e ODS; além de mostrar-se ‘única’ e como uma universidade de resposta social.

– Dr. Paulo Buss (Cris/Fiocruz)

Paulo Buss, médico, mestre em medicina social, é um dos organizadores, juntamente com Sebastián Tobar, sociólogo, mestre em saúde pública com orientação em políticas públicas e saúde, da obra “Diplomacia em Saúde e Saúde Global: Perspectivas Latino-Americanas”, publicado pela Editora Fiocruz.

As professoras Lorita Pagliuca e Andrea Linard expuseram aos palestrantes e participantes as ações e atuações da Unilab já desenvolvidas e em desenvolvimento, ocorridas ao longo dos sete anos de sua existência. Segundo a pró-reitora, o curso de Especialização em Gestão de Saúde da Unilab está pronto para ingressar no sistema da UNA-SUS/Fiocruz. A professora do Instituto de Ciências da Saúde (ICS) e pró-reitora de Graduação, Andrea Linard apresentou os cursos de graduação e especialização na área da saúde e os ofertados pela Unilab na modalidade a distância, desde 2011 ao Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), além do quantitativo de professores qualificados e de estudantes matriculados. Fez o relato das inúmeras visitas às estruturas educacionais dos países parceiros da Unilab e ações desenvolvidas na área de saúde.

Sobre a UNA-SUS

A universidade foi instituída em 2008, pelo Decreto n° 7385/2010, resultado de uma ação conjunta entre a Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde (SGTES/MS) e a Organização Pan-Americana da Saúde / Organização Mundial da Saúde (OPAS-OMS), que cria condições para o funcionamento de uma rede colaborativa de instituições acadêmicas, serviços de saúde e gestão do SUS, destinada a atender as necessidades de formação e educação permanente do SUS.

A Rede da UNASUS é constituída por instituições públicas de educação superior, conveniadas ao Ministério da Saúde e credenciadas pelo Ministério da Educação, para a oferta de educação a distância. A articulação entre essas instituições permite um maior intercâmbio de experiências e conhecimentos em proveito da melhoria da cooperação para desenvolvimento de ações educacionais de alcance nacional. Outro benefício dessa parceria é o compartilhamento de recursos educacionais produzidos no âmbito da Rede.

Confira a conferência através da cobertura digital transmitida pelo Facebook da Fiocruz Brasília.

Comentários encerrados.