Abertura do Seminário de Ambientação Acadêmica enaltece o ambiente de integração na Unilab

Integrantes da mesa de abertura do Seminário de Ambientação Acadêmica.

Integrantes da mesa de abertura do Seminário de Ambientação Acadêmica.

O começo da vida acadêmica é comumente cercado de dúvidas e anseios, ainda mais para aqueles que vêm de outros países ou mesmo de outras cidades. Para oferecer a devida atenção aos novos estudantes, a Universidade da Integração Internacional na Lusofonia Abra-Brasileira (Unilab) deu início na manhã desta segunda-feira (29), no Auditório do Bloco Didático do Campus da Liberdade, em Redenção/CE, ao Seminário de Ambientação Acadêmica (Samba).

Compareceram a abertura do evento e formação da mesa de honra, o reitor pro tempore, professor Anastácio de Queiroz, a coordenadora de Políticas Estudantis e assistente social, Socorro Maciel, a Diretora da Biblioteca, Elineusa dos Santos, o representante da Pró-reitoria de Extensão, Arte e Cultura (Proex), Luciano Morais, e o bolsista do Programa de Acolhimento e Integração de Estudantes Estrangeiros (Paie), Antônio Rodrigues.

Em sua fala de abertura, Socorro Maciel deu ênfase a natureza e o objetivo maior desse seminário. “Este é um momento informal para a gente se conhecer melhor, se aproximar e para darmos as boas-vindas a todos vocês. É também a hora de prestar os esclarecimentos, de repassar as informações necessárias e de propiciar os meios que facilitem a permanência de vocês que escolheram essa universidade para passar os próximos quatro, cinco anos de suas vidas. Sejam todos bem-vindo. Sintam-se em casa”, resumiu Maciel.

Público lota o auditório na abertura do Samba.

Público lota o auditório na abertura do Samba.

Já o reitor Anastácio de Queiroz chamou a atenção dos presentes para a importância de um ensino de qualidade, no tripé universitário formato ainda pela pesquisa e a extensão, além de ressaltar o esforço pessoal de cada um na conquista de uma vaga para estudar na Unilab.

“É uma grande satisfação tê-los aqui. Sei do esforço que fizeram para estar na Unilab e também que vocês, vindos da África, terão muitos desafios e mudanças pela frente. Mas, queria que vocês soubessem que terão o apoio de todos, dos seus colegas (compatriotas) que já estudam nessa universidade e, principalmente o nosso apoio”, disse o reitor.

Em seguida, Queiroz conclui: “Iremos trabalhar para vocês e vocês terão que se esforçar e se dedicar aos estudos, porque uma universidade forte depende de estudantes fortes, conscientes e comprometidos com o aprendizado e o conhecimento.”.

O Samba prossegue até a próxima quarta-feira (31).

O Samba prossegue até a próxima quarta-feira (31).

O estudante António Candiengue, além de dar as boas-vindas aos seus novos colegas, endossou o sentimento de pertencimento. “Tenham a certeza de que a Unilab é a minha e será a vossa casa. Mesmo que o Brasil seja bem diferente daquele que a gente vê nas novelas, aqui na Unilab temos um ensino de qualidade e a convivência com uma grande diversidade cultural, o que faz desta universidade um lugar de oportunidades e de congregação do conhecimento”, enalteceu Rodrigues.

A apresentação cultural ficou por conta do estudante Natchi Gomes que, em ritmo de forró, enalteceu o clima de integração que é a marca da Unilab. “Aqui na Unilab somos irmãos./Aqui na Unilab não importa se eu sou branco, se eu sou preto ou amarelo/Aqui na Unilab o que importa é a integração./A Unilab é Brasil, é São Tomé e Princípe, é Angola, é Cabo Verde./A Unilab é patrimônio do Brasil”, cantou Gomes.

O Samba prossegue até a próxima quarta-feira (31|).

Download (PDF, 514KB)

Comentários encerrados.