Sistema de Bibliotecas da Unilab realiza campanha de preservação do acervo

Parte da equipe do Sibiuni durante a Campanha #Livroeupreservo. Foto: Assecom/Unilab.

400 livros precisando de higienização e restauro, serviço com o custo de R$ 8 mil reais. Foi a partir desta situação que os servidores do Setor de Formação e Desenvolvimento de Acervos tiveram a ideia de organizar uma campanha para o bom uso dos livros, rapidamente encampada pela diretoria do Sistema Integrado de Bibliotecas da Unilab (Sibiuni).

A campanha “#Livroeupreservo” ocorreu de 19 a 21 de fevereiro, com ações nos campi da Liberdade e Auroras e na Unidade Acadêmica dos Palmares, no Ceará. A exposição trazia insetos que danificam os livros, como cupins e baratas francesinhas, e lupas eletrônicas para a visualização deles, e exemplares danificados pelo manuseio incorreto e plaquinhas expondo o que causou o dano. “Na verdade, apesar dos insetos, o que causa mais danos é a ação incorreta dos usuários”, explicou Isabel Alves, do Setor de Processamento Técnico.

Estudante observa insetos causadores de danos aos livros. Foto: Assecom/Unilab.

E isso ficou muito claro. “Estou sujinho, mas não precisa me dar banho”, “Não me leve para o RU”, “Me ame, mas não me beije”, eram algumas das plaquinhas e respectivos danos causados aos livros pelos maus hábitos de uso.

A gerente do Setor de Formação e Desenvolvimento de Acervos, Ângela Bandeira, conta que o estalo para criar a campanha veio com a autorização dos serviços de higienização e restauro, com alto custo para a universidade. “Percebemos que de nada adiantaria fazer o restauro dos exemplares se, na outra ponta – os usuários, a comunidade acadêmica como um todo – continuassem utilizando os livros incorretamente, daí a ideia de fazer uma conscientização”, afirma. Ângela destaca que, em sete anos de existência, a Unilab investiu cerca de R$2 milhões de reais para a formação de seu acervo, que tem quase 50 mil exemplares e 5 mil títulos. Neste cenário, considerou-se alto o número de 400 exemplares necessitando de restauro.

A diretora do Sibiuni, Elineuza Ferreira, considera que a campanha teve um impacto positivo entre os estudantes, principal público a utilizar os livros das bibliotecas. “Foi a primeira campanha de preservação e analisamos o resultado como excelente. Cada um que vier aqui vai se tornar multiplicador, levando as informações aos colegas”, comemora. Os banners informativos permanecerão nas bibliotecas. Houve ainda sorteio de 36 kits da campanha.

Veja o folder informativo da campanha:

Download (PDF, 868KB)

 

Comentários encerrados.