Mesa-redonda promove debate sobre estética e política nas cidades, dia 26

Vista aérea do centro de Fortaleza. Foto: Catedral Metropolitana e Mercado Central/Fernanda Siebra

O projeto de extensão “Diálogos Urbanos” que inclui o Grupo de Diálogos Urbanos de Extensão e Pesquisas Interdisciplinares e o Núcleo de Estudos das Performances Culturais e do Patrimônio Cultural Imaterial (PerformArte) apresentam a atividade de mesa-redonda com o título “Fazer cidade: expressões estéticas e investimentos políticos” sob o questionamento: “Do que uma cidade pode ser feita?”. O evento acontece na próxima segunda-feira (26), a partir das 18h30, no Auditório do bloco didático do Campus Liberdade, em Redenção/CE.

A atividade é gratuita e aberta a toda comunidade e faz parte de mais uma edição do referido projeto que acontece com periodicidade na Unilab. Será concedido declaração de participação no final do evento.

A atividade traz a discussão sobre as possíveis relações entre arte e política no contexto urbano em uma atividade de mesa-redonda, constituída por pesquisadores sensíveis às dinâmicas citadinas que consideram os acoplamentos múltiplos entre expressões estéticas e investimentos políticos mobilizados por sujeitos e coletivos que, no limite, interpelam o instituído no intuito de promover transformações concretas nas cidades. Assim, são estes modos “criativos” de ocupar – e, consequentemente, atribuir sentido ao urbano – os conteúdos privilegiados na reflexão proposta.

A composição da mesa contará com Estelany Silveira, pesquisadora e estudante do curso de Sociologia do Instituto de Humanidades e Letras (IHL), que investigou em seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) a atuação concreta de um coletivo denominado “Artivistas” na região do Maciço de Baturité, André Telles do Rosário, professor da disciplina de Teoria da Literatura do IHL, pesquisador interessado nas relações entre corpo, arte e cidade, e um dos idealizadores do “Praçarau”, sarau com presença marcante na cidade de Redenção/CE e Lara Denise Oliveira Silva, doutoranda em Sociologia na Universidade Federal do Ceará (UFC) e pesquisadora na área de culturas e artes urbanas, juventudes e afetos citadinos.

Comentários encerrados.