Projeto “Revitalização, Memória e Tradição” abre edital de monitoria até dia 29

O projeto de extensão “Revitalização, Memória e Tradição”, vinculado ao Grupo de Pesquisa e Estudos Nyemba: Processos Sociais, Memórias e Narrativas Brasil/África do Campus dos Malês, em São Francisco do Conde/BA, abriu inscrições para monitoria voluntária, por tempo determinado, para que os interessados auxiliem na realização das ações do projeto junto às comunidades de Acupe e São Brás, em Santo Amaro (BA).

O candidato deverá realizar sua inscrição até esta quinta-feira (29), enviando sua intenção para os e-mails: (criskasouza@unilab.edu.br, joicelorenaalves@hotmail.com e eillanarb@hotmail.com), contendo o Histórico Escolar (caso seja estudante) e uma carta de intenção, descrevendo suas motivações e habilidades para participar do projeto.

Confira o edital

Sobre o Projeto

O projeto é coordenado pelo professor Fábio Baqueiro Figueiredo, pela vice-coordenação da professora Mariana Petroni com apoio da professora Cristiane Santos Souzana execução do projeto. Atuam no projeto como bolsista, Joice Lorena Alves e como bolsista voluntária, Illana Ribeiro Bonfim.

O projeto busca desenvolver e viabilizar a realização de oficinas de produção de máscaras características do grupo cultural das Caretas de Acupe, assim como oficinas de percussão e dança, e a realização de debates sobre a cultura e as histórias locais, sempre preocupados com a manutenção das manifestações artísticas e populares do Recôncavo da Bahia. Todas essas ações serão destinadas a crianças e jovens de ambas as comunidades num intercâmbio cultural, com o objetivo de sensibilizá-los sobre as tradições culturais e artísticas de sua comunidade.

Outra preocupação está na promoção do diálogo da universidade com a comunidade externa, por meio da troca de saberes científicos e populares, considerando a perspectiva do fortalecimento, principalmente, da formação dos estudantes por meio da dissociabilidade entre ensino-pesquisa-extensão.

Dessa maneira, visamos, por meio de processos educativos e culturais, sensibilizar a juventude das comunidades de Acupe e São Brás sobre suas memórias e promover o debate comunitário sobre histórias locais e regionais.

Comentários encerrados.