Encontro fortalece parceria entre Unilab e países africanos de língua portuguesa

Foto (da direita para esquerda): pró-reitor da Proinst/Unilab, Max Araújo, Vitória Dominique Costa e Caetano Domingos da SAE Brasil.

A Unilab, através da Pró-Reitoria de Relações Instrucionais (Proinst), coordenada pelo professor Max César de Araújo, participou da reunião junto a Seção de Apoio aos Estudantes (SAE) do Consulado de Angola, no último dia 17 de abril, na cidade do Rio de Janeiro/RJ.

Estavam presentes nesta reunião de fortalecimento das parcerias junto à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), o responsável pelo setor de estudantes estrangeiros atendidos pelo Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Angola (Inagbe), Caetano Francisco Domingos, o responsável pelas relações públicas e institucionais da associação SAE Brasil, Hugo A. V. de Gonzaga e a técnica em contabilidade do SAE Brasil, Vitória Dominique da Costa para apresentações e troca de experiências.

O pró-reitor da Proinst, Max Araújo, ressaltou o compromisso de fortalecimento de parceria entre o consulado e a Unilab, com o apoio da Proinst, Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) e Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Estudantis (Propae);

A ocasião serviu para apresentação da nova chefia da Pró-Reitoria de Relações Institucionais (Proinst/Unilab) que apresentou o quantitativo de estudantes angolanos na universidade, conforme dados do quadro disponibilizado pela Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), como também as bolsas Inagbe do governo angolano, apresentação das perspectivas futura para apoio do governo angolano ao projeto Unilab.

Outra pauta apresentada foi a necessidade de realização de um evento a ser planejado e realizado na universidade, nos campi do Ceará e da Bahia, para o fortalecimento das parcerias dos países parceiros ao projeto Unilab, além do recebimento de documentos do consulado, referentes as normas para concessão das bolsas, dentre outros importantes com devidos encaminhamentos.

Segundo o responsável pelo setor de estudantes estrangeiros atendidos pelo Inagbe, Caetano Domingos, “apesar do governo Angolano passar por restrições orçamentárias, ele mantém o compromisso de que os alunos vindos de Angola e que participam do processo de bolsas Inagbe, serão assistidos por bolsas Angolanas”, ressaltou.

Sobre o Setor de Apoio ao Estudante (SAE)

O setor tem como função, enquanto estruturas funcionais e órgãos executivos externos do Inagbe, de acompanhar e controlar a atividade estudantil e o aproveitamento acadêmico dos estudantes bolseiros controlados, garantindo uma harmoniosa articulação entre estes, a missão diplomática e as estruturas do órgão de tutela deste instituto. No caso do Brasil, o SAE está instalado no Consulado Geral da República de Angola, no Rio de Janeiro/RJ, exercendo a suas atividades a nível de todo território brasileiro.

Comentários encerrados.