Técnico-administrativos em Educação podem se candidatar a vagas da CIS/Unilab

A Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-administrativos em Educação da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (CIS-Unilab) terá sua primeira eleição para representantes, disposta no Edital nº 02/2018, para o triênio 2018/2021. São seis vagas, sendo três para titulares e três para suplentes.

As inscrições de candidaturas ocorrem entre 21 e 25 de maio. Os candidatos devem enviar os dados a comissaoeleitoralcis@unilab.edu.br, por meio de seu e-mail institucional, com a ficha de inscrição devidamente preenchida, assinada, datada e digitalizada.

Podem votar e serem votados os servidores técnico-administrativos da ativa, aposentados e pensionistas optantes de Plano de Carreira dos Cargos Técnico-administrativos em Educação, da Lei 11.091 de 12/01/2005.

A votação ocorrerá de 18 a 20 de junho, das 9h às 16h, nos locais dispostos no edital. Concluído o processo, a Comissão Eleitoral elaborará um relatório de todo o processo e encaminhará para homologação do Conselho Universitário (Consuni).
O resultado final será divulgado em 28 de junho e a assembleia de posse ocorre no dia seguinte.

A Comissão Eleitoral foi instituída por portaria do Gabinete da Reitoria (Portaria GR Nº 441, de 23/04/2018), com nomes indicados pela Reitoria da Unilab e pelo Sindicato dos Trabalhadores das Universidades Federais do Estado do Ceará (Sintufce), conforme a Portaria do MEC Nº 2562/2005.

Membro da Comissão Eleitoral, Rodolfo Pereira considera a eleição para a primeira composição da CIS uma oportunidade, vinda após seis anos de luta, de os servidores técnico-administrativos em Educação (Taes) se apropriarem do debate acerca da carreira nos aspectos legal, político e institucional. “Há muito o que construir no que se refere à carreira do PCCTAE dentro da Unilab. O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) precisa ser revisto no que se refere ao Plano de Desenvolvimento da Carreira dos servidores Taes e a CIS é um espaço privilegiado para essa revisão. Além disso, a CIS pode mediar a discussão institucional sobre a Política de Capacitação para os Servidores da Unilab, tendo em vista o desenvolvimento organizacional por meio do ‘aprimoramento de uma cultura organizacional que leve em conta as dimensões institucional e comunitária’, conforme prevê o PDI”, ressaltou.

Como atua a CIS?

A CIS é o órgão que tem por finalidade acompanhar, orientar, fiscalizar, avaliar e supervisionar a implementação do Plano de Carreira dos técnico-administrativos no âmbito da instituição e propor à Comissão Nacional de Supervisão as alterações necessárias para aprimoramento de suas funções, de acordo com o artigo 5º da portaria normativa nº 2.519/2015, do Ministério da Educação (MEC).

Em algumas Ifes, a CIS está vinculada à Reitoria. No caso da Unilab, o “lugar institucional da CIS” será objeto de um Regimento Interno a ser elaborado no âmbito do Conselho Universitário (Consuni).

Quanto à participação dos membros, o artigo 7º da portaria normativa do MEC prevê que “será garantida frequência integral a todos os membros quando em atividade pela comissão, seja em reuniões ordinárias ou em atividades delegadas por seu coordenador ou pelo pleno, assegurada a liberação de, no mínimo, um turno semanal aos membros para cumprimento das atribuições da mesma”.

Comentários encerrados.