Portaria institui o Instituto de Educação a Distância

Publicada no Diário Oficial da União nesta sexta-feira (11), a portaria nº 532/2018, do reitor da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), institui o Instituto de Educação a Distância (Iead) da Unilab. A Unidade Especial, que desenvolverá atividades de ensino, pesquisa e extensão, substitui a Diretoria de Educação Aberta e a Distância (Deaad).

O Estatuto da universidade, que entrou em vigência em janeiro deste ano, já trazia em seu artigo 45 o Instituto de Educação a Distância como Unidade Especial da Unilab.

Já o artigo 44 da normativa interna dispõe que a universidade é composta de unidades acadêmicas e unidades especiais, sendo unidade especial “o estabelecimento de ensino que possui sede e estrutura administrativa próprias, pode realizar atividades de pesquisa e extensão, mas não conduz à concessão de diploma de Graduação”.

Mudanças na prática

Diretora do Instituto de Educação a Distância, Cristiane de Souza destaca que a importância direta da criação do Iead diz respeito à lotação de professores vinculados ao instituto “para a promoção de novos cursos e o apoio a todas as atividades que tratam de educação a distância na Unilab, como a co-gestão dos cursos já existentes na modalidade EaD em parceria com a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e os cursos que já estão em implantação, os 20% de educação a Distância nos PPCs (projeto pedagógico do curso) dos cursos presenciais”.

Os novos docentes vinculados ao Iead darão apoio à equipe já consolidada de servidores técnico-administrativos em Educação e terceirizados, profissionais que já trabalham com Educação a Distância na universidade e que são capacitados desde o início da criação dos cursos a distância na Unilab.

Com a mudança, o Iead terá mais autonomia e poderá celebrar termos de cooperação técnica e planos de trabalho para co-gestão dos diferentes cursos que tenham a educação a distância como foco. “A toda comunidade da Unilab será permitido um maior número de capacitações na modalidade a distância, tornando uma parceria mais forte no âmbito acadêmico, de pesquisa e extensão”, explica.

Atualmente, a Unilab disponibiliza cursos do Sistema Universidade Aberta Brasil Capes (UAB Capes), ao qual a universidade faz aderência através do termo de compromisso e plano de trabalho. Os cursos são da universidade e a Capes os fomenta por meio de bolsas aos professores e valores por aluno/ano, por exemplo.

Deixando de ser Deaad e tornando-se Iead, haverá mais autonomia acadêmica para inclusive solicitar outros cursos à Capes que não estejam adstritos aos demais institutos e outros cursos para além do acordo com a Capes, como cursos próprios do Iead e cooperação entre os próprios institutos e capacitações.

Outro ponto enfatizado pela diretora é o impacto positivo que a educação a distância tem na expansão da interiorização e internacionalização do ensino superior e democratização do acesso ao ensino. “A Unilab promoverá ainda mais a interiorização e internacionalização com o planejamento da abertura de novos polos institucionais no Campus do Malês e países parceiros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)”, sublinhou.

Números

A Unilab tem 2.380 alunos matriculados em cursos de Educação a Distância, sendo eles bacharelado em Administração Pública e especializações em Gestão Pública; Gestão Pública Municipal; Gestão em Saúde; Saúde da Família; e Gestão de Recursos Hídricos, Ambientais e Energéticos.

Comentários encerrados.