Unilab e Fórum para Pesquisa Agrícola na África firmam parceria

Foto: representantes do FARA e da Unilab participam de reunião de consolidação de parcerias.

No último dia 11, a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), representada pelo vice-reitora, Lorita Pagliuca, recebeu a visita dos representantes do Fórum para Pesquisa Agrícola na África (Forum for Agricultural Research in Africa – FARA), Abdulrazak Ibrahim e YemiAkinbamijo, para uma reunião de apresentação e formação de parcerias entre as instituições, com temas focados no contexto agrícola e de capacitação de profissionais.

O evento contou com a presença da pró-reitora de Graduação (Prograd), Andréa Linard, da pró-reitora de Pesquisa e Extensão (Proppg), Albanise Barbosa, do pró-reitor de Relações Institucionais (Proinst), Max de Araújo, juntamente com sua equipe, o coordenador de Cooperação Nacional e Internacional, Carlos André Barros e Pedro Rodrigues, representante do Núcleo de Acordos de Cooperação Institucionais (Naci/Proinst).

No encontro foram apresentados os objetivos do fórum, como também, a formulação de propostas conjuntas para o desenvolvimento do setor agrícola na África, ressaltando o trabalho da Unilab na formação de quadros qualificados para o continente africano, notadamente, nos Estados-membros da Comunidade de Língua Portuguesa (CPLP) e o contexto da cooperação Sul-Sul.

A professora e pró-reitora da Proppg, Albanise Barbosa, relacionou as áreas temáticas trabalhadas na grade curricular do curso presencial de Agronomia, vinculado ao Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR) da Unilab, entre os temas estão: a economia solidária, agricultura orgânica, tecnologia social para agronomia, mecanização para agricultura familiar, processamento de cajú, produção através da irrigação e a agroecologia.

Segundo a professora, para os representantes africanos “a Unilab cumpre seu principal papel, promovendo a formação de recursos humanos qualificados e, no retorno aos seus países de origem, os egressos levam consigo uma boa bagagem de experiência”, afirma Albanise.

Na ocasião o representantes do Fórum apresentaram alguns dos projetos desenvolvidos pelo organismo, como HELP, o qual visa a capacitação de jovens africanos em diferentes áreas da agricultura, TAT (Tecnology for Africa Transformation) que trata do desenvolvimento tecnológico na área agrícola, além de reforçar o compromisso com a Declaração de Malabo, cujo um dos objetivos é dobrar a produtividade agrícola no continente.

Foto: apresentação de projetos e propostas de parcerias entre as instituições.

Para a gestora, o principal objetivo da vinda da comissão do FARA foi o fortalecimento dos laços de cooperação com a Unilab visando garantir o sistema de acompanhamento dos estudantes ao seus países, além de formar uma rede para intermediar a apresentação de egresso e fortalecer a presença dos estudantes africanos nos programas de pós-graduação e capacitação, através dos temas por eles trabalhados  na formação de uma rede de pesquisa que fortaleça a economia do países africanos.

Sobre o FARA

A principal organização continental responsável pela coordenação e defesa da pesquisa agrícola para o desenvolvimento, Fórum para Pesquisa Agrícola na África (Forum for Agricultural Research in Africa – FARA), serve como o braço técnico da Comissão da União Africana em assuntos relacionados com a ciência agrícola, tecnologia e inovação. O Fórum africano mantém, igualmente, elos com outras organizações sub-regionais, incluindo Conselho para a Investigação e Desenvolvimento Agrícola da África Ocidental e Central (Coraf/Wecard), Associação para o Reforço da Investigação Agrícola na África Oriental e Central (Asareca), a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral e a Direcção de Alimentos, Agricultura e Recursos Naturais (SADC-FANR).

Há pouco mais de 12 anos, o FARA desenvolve seus trabalhos servindo como porta de entrada para iniciativas de pesquisa agrícola projetadas com alcance continental ou sub-continental abrangendo mais de uma sub-região. Sediada em Accra, em Gana.

Comentários encerrados.