Oficina de culinária africana deve ampliar opções de pratos desses países no cardápio do RU da Unilab

Oficina de Culinária Africana aconteceu no Laboratório de Processamento de Alimentos, do Curso de Gastronomia e de Engenharia de Alimentos da UFC,

Oficina de Culinária Africana aconteceu no Laboratório de Processamento de Alimentos, do Curso de Gastronomia e de Engenharia de Alimentos da UFC,

Realizou-se, na última sexta (08/06), uma oficina de culinária africana. A oficina teve como objetivo ampliar as opções de pratos africanos no cardápio do Restaurante Universitário (RU) da Unilab, bem como contribuir para uma melhor compreensão desta alimentação e, claro, proporcionar momentos de integração uma vez que a culinária é uma característica cultural marcante de qualquer país.

Para tanto, convidaram os estudantes de Angola, Guiné Bissau e Moçambique, que deram a assessoria necessária para a execução dessa atividade. Já as receitas foram escolhidas após entrevista com estudantes internacionais ingressos no segundo semestre de 2017.

A oficina aconteceu no Laboratório de Processamento de Alimentos, do Curso de Gastronomia e de Engenharia de Alimentos da UFC, mediante parceria com o professor Paulo Henrique Machado, onde estudantes de Nutrição (UECE), professores e estudantes da Gastronomia (UFC) puderam acompanhar a oficina, contribuindo para divulgação da cultura alimentar lusófona.

As entrevistas e oficinas também fazem parte da pesquisa de mestrado em Nutrição e Saúde da nutricionista da Seção de Alimentação e Nutrição (San/Coase), Julliane Nunes.

À esquerda a nutricionista da Unilab, Julliane Nunes, com alunas da oficina.

À direita: a nutricionista da Unilab, Julliane Nunes, com alunas da oficina.

“Esta pesquisa pretende compreender melhor essa relação entre imigração e alimentação no contexto dos estudantes internacionais da nossa universidade”, explica Nunes.

Comentários encerrados.