Humanização, parcerias e êxitos são os pilares da Unilab destacados na Colação de Grau 2017.2

Clécio Dutra, orador e concludente do curso de Enfermagem na cerimônia de Colação de Grau 2017.2

A primeira turma do curso de graduação em História, modalidade Licenciatura, vinculado ao Instituto de Humanidades e Letras (IHL) da Unilab, conquistou o título de grau acadêmico, juntamente com os demais concludentes dos cursos de bacharelado em Administração Pública (presencial e na modalidade a distância), Agronomia, Enfermagem, Engenharia de Energias, Humanidades; e das licenciaturas em Ciências da Natureza e Matemática, Letras – Língua Portuguesa, Pedagogia e Sociologia, na noite da última sexta-feira (29), em Redenção/CE.

A cerimônia da Colação de Grau da turma 2017.2 contou com a presença de, aproximadamente, 264 estudantes, além de patronos e paraninfos, amigos e familiares, autoridades e convidados. Entre as autoridades e corpo da universidade que compareceram à cerimônia, estavam o reitor pro tempore da Unilab, Anastácio de Queiroz, a pró-reitora de Graduação, Andrea Linard, os coordenadores do curso de Administração Pública, modalidade presencial e a distância, Pedro Magrini e Sandra Calado (em exercício), os coordenadores dos cursos de Agronomia, Enfermagem, Engenharia de Energias, Bacharelado em Humanidades, Licenciatura em Ciências da Natureza e Matemática, Licenciatura em História, Letras – Língua Portuguesa, Pedagogia e Sociologia, Lucas Luz, Lydia Freitas, Sérgio Servilha, Jacqueline Costa, Lourenço Cá, Sérgio Barreira, Claudia Carioca, Luís Bedoya e Eduardo Machado, respectivamente.

Unilab: Integração entre os povos, diversidade e reciprocidade entre as culturas. | Foto: Ivan Freire

Outros presentes ao evento foram as pró-reitoras de Extensão, Arte e Cultura (Proex), Rafaella Pessoa, e de Políticas Afirmativas e Estudantis (Propae), Socorro Maciel, além do pró-reitor de Planejamento (Proplan), Alexandre Costa, do secretário de Educação de Pentecoste/CE, José Gomes, e da secretária da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece) do Ceará, Nágyla Drumond, representando o governador Camilo Santana e outras autoridades.

Com quase oito anos de implantação na região do Maciço de Baturité/CE, a Unilab contabiliza cerca de 1.969 discentes brasileiros e 443 estudantes internacionais. Em se tratando de lato sensu, os dados constam de 940 discentes; no caso de stricto sensu, são 45 discentes, concludentes em cursos de graduação, de acordo com dados fornecidos pela Diretoria de Registro e Controle Acadêmico (DRCA).

Cerimônia de Colação de Grau do Campus das Auroras, Redenção/CE | Foto: Ivan Freire

O quantitativo de concludentes na pós-graduação lato sensu, até 2017.2, foi de 915 estudantes, e no stricto sensu, até 2018.1, finalizaram ao todo 50 pessoas. Os dados são da Coordenação de Pós-Graduação, vinculada à Pró-Reitoria de Pesquisa e Graduação (Proppg).

No que se refere ao apoio, manutenção e viabilidade de conclusão curricular dos estudantes, a pró-reitora da Propae, Socorro Maciel, descreveu as ações oferecidas ao público acadêmico, afirmando que “ao longo dos anos, as universidades brasileiras mudaram o seu perfil de alunado. Não basta dar o acesso aos estudantes. Desta forma, os auxílios do programa de assistência visam, além da possibilidade de acesso, a permitir a permanência com melhor qualificação e finalização com êxito”, concluiu Socorro Maciel.

O sonho de entrar numa faculdade foi possível e, agora, Aline Costa, filha de agricultores da Redenção, conquistou o título de Pedagoga pela Unilab (em pé, no canto direito) | Foto: Ivan Freire

Entre os exemplos de vida e êxito dos concludentes está a experiência acadêmica de Wyara Pontes, brasileira e graduanda do curso de Engenharias e Energias, vinculado ao Instituto de Engenharias e Desenvolvimento Sustentável (Ieds). Natural de Fortaleza/CE, ela participou como bolsista de monitoria de Química, bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Cientifica (PIBIC/CNPq/Unilab), entre outros. Desenvolveu a temática “Avaliação de Métodos de Estimulação dos Parâmetros de Resistência de Módulos Fotovoltáicos” no Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), além de ter sido aprovada no Mestrado Acadêmico em Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis (Masts) da Unilab.

Sérgio Servilha, professor do Ieds e Wyara Pontes, concludente do curso de Engenharia de Energias.

Outro jovem, concludente do curso de bacharelado em Agronomia, é Jorge Cá. Guineense, é o único estudante africano participante como bolsista no projeto piloto “Formação de jovens rurais para o fortalecimento da agricultura camponesa do semiárido cearense“, realizado sob a orientação dos professores do Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR), Rodrigo Azevedo e Ribamar Furtado.

Jorge Cá também tem em seu currículo a publicação de artigo científico e apresentação da pesquisa “Uso do biofertilizante como estratégia no cultivo de feijão-de-corda irrigado com água salina”, no III Simpósio Brasileiro de Recurso Naturais do Semiárido”. Para ele, a Unilab e o governo brasileiro trouxeram a esperança da conquista do diploma de graduação. “Sou o primeiro e único da minha família e orgulho do meu país em obter essa conquista. Encheu-me de muita alegria e gratidão esta oportunidade”, concluiu o guineense.

Com extensa atividade acadêmica na Unilab, a brasileira Valdelia de Freitas, professora do município de Acarape/CE, é concludente do curso de História e bolsista voluntária do Grupo de Extensão e Pesquisa Diálogos Urbanos (Pibeac), sob a orientação do professor e coordenador do curso de Sociologia, Eduardo Machado. Além disso, ela acumula o bacharelado em Humanidades pela Unilab, todos vinculados ao Instituto de Humanidades e Letras (IHL). Com o seu exemplo, os filhos César Neto e Cesarina Freitas estão cursando na Unilab Pedagogia e Agronomia, respectivamente.

Erika Faustino e Valdélia Freitas, bacharéis em História pela Unilab | Foto: Ivan Freire

Em seu discurso, Valdelia, juntamente com a amiga de curso, Erika Faustino, enfatizaram o papel que a Unilab está promovendo para a região e para o país, dando visibilidade à importância das políticas públicas para as minorias, assim como a importância dos cursos noturnos para jovens e famílias. Isso sem esquecer das políticas de integração com os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), promovendo o contato com as diversas culturas. “A Unilab é intensa! Ela nos possibilitou uma transformação humana que imagino não ser possível em nenhuma outra universidade”, declarou a bacharel em História.

“O estudante é a razão de ser da universidade. O verdadeiro trabalho da Unilab é desenvolvido para os estudantes”, afirmou o reitor e professor Anastácio de Queiroz. O reitor acrescentou em sua oratória que o juramento dos concludentes ressalta a importância de honrar, tratar bem e servir às pessoas. E, “mesmo capacitados tecnicamente, precisamos agir humanisticamente. Inserir a qualificação humana a todos que fazem parte da universidade é o que as pessoas esperam de nosso conhecimento. Promovendo desta forma, grandes profissionais e gerando orgulho à universidade e a todos”, finalizou Anastácio.

“Precisamos agir humanisticamente”, declarou Anastácio de Queiroz, reitor pro tempore da Unilab. | Foto: Ivan Freire

Ações da Propae

A Propae trabalha com um conjunto de políticas estudantis e programas, como: atenção à saúde do estudante; serviço social; assistência estudantil pecuniária, através do Programa de Assistência ao Estudante (PAES), financiado com recursos da Política Nacional de Assistência Estudantil (PNAES); Restaurante Universitário (RU); intercampi e outros, junto às suas coordenações, núcleos e seções: Coordenação de Assistência à Saúde do Estudante (Coase), Coordenação de Políticas Estudantis (Coest), através do Núcleo de Acompanhamento Social ao Estudante (Nase), Coordenação de Políticas Afirmativas (Copaf) e outras.

O PAES tem o objetivo de apoiar o acesso a direitos de assistência estudantil a estudantes matriculados em cursos de graduação presencial da Unilab, cujas condições socioeconômicas são insuficientes para permanência no espaço universitário. O PAES é regulamentado pela Resolução Nº 001B/2015 e por edital específico.

Matéria relacionada: Serviços oferecidos pela Unilab na acolhida dos estudantes estrangeiros

Comentários encerrados.