Debate enfoca nova lei de migração e africanos no Brasil

Os “Diálogos e Debates Latitudes Africanas” apresentam a discussão “Relações Internacionais: nova lei de migração e africanos no Brasil”, que ocorre nesta sexta-feira (31), às 14 horas, na sala 4 do Campus dos Malês, em São Francisco do Conde/BA, conduzida pela professora Karine de Souza. Antes, às 10h, haverá troca de experiências acadêmicas e intercâmbios.

As inscrições podem ser feitas no e-mail grupo.africabrasil@unilab.edu.br e a participação no evento terá certificado de 5 horas.

As atividades objetivam proporcionar trocas de experiências em torno de trabalhos acadêmicos e de ativismo voltados para refugiados e imigrantes africanos no Brasil; apresentar as possibilidades de se realizar estudos de pós-graduação na área de relações internacionais; e apresentar a nova lei de imigração, objetivando assegurar os direitos de cidadania dos imigrantes africanos.

A organização do evento ficou a cargo da Associação de Estudantes e Amigos da África (Asea), do Coletivo de Mulheres Africanas (CMA), do Instituto do Desenvolvimento da Diáspora Africana no Brasil (Iddab), Latitudes Africanas e Grupo de Pesquisa Brasil-Áfica.

Sobre a palestrante

Karine de Souza é pós-doutorada em Relações internacionais e doutora em Direito, docente do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da Universidade Federal de Santa Catarina, é coordenadora do “EIRENÈ – Centro de Pesquisas e práticas Decoloniais e Pós-coloniais aplicadas às Relações Internacionais e ao Direito Internacional” – e do projeto de extensão “Apoio a Imigrantes e Refugiados” (NAIR/Eirenè/UFSC). Tem experiência na área de Epistemologias do Sul, abordagens Pós-coloniais e Decoloniais aplicadas ao Direito Internacional e às Relações Internacionais, com ênfase em: Escravidão, Colonialismo, África e as Relações Internacionais; Organizações Internacionais, Direito Internacional Humanitário e Direitos Humanos; Diáspora africana, migrações e refúgios; Missão das Nações Unidas para estabilização do Haiti (Minustah).

Comentários encerrados.