Café com Letras faz uma leitura dos romances “A Normalista” e “Bom-crioulo”

O Café com Letras desta quinta-feira (25) vai fazer “Uma leitura interseccional dos romances ‘A Normalista’ e ‘Bom-crioulo’, de Adolfo Caminha”. É este o tema da palestra do professor Carlos Eduardo Bezerra, conhecido como Cadu.

A atividade acontece no Auditório do Bloco Didático do Campus da Liberdade, em Redenção/CE, a partir das 16h30.

A palestra vai apresentar os resultados de uma pesquisa bibliográfica e qualitativa a respeito dos romances “A Normalista” (1893) e “Bom-crioulo” (1895). “Na pesquisa, desenvolvemos uma leitura interseccional, segundo Crenshaw, a respeito das personagens protagonistas – Maria do Carmo e Amaro – dos romances citados”, explica Cadu.

A interseccionalidade ou teoria interseccional busca observar a intersecção de identidades sociais e sistemas de opressão, dominação ou discriminação, “que nem sempre estão claramente à mostra nas relações sociais, quem dirá na superfície textual”, problematiza o professor.

Sobre o Palestrante

Doutor em Letras na área de Literatura e Vida Social pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), Carlos Eduardo Bezerra (Cadu) é professor adjunto do setor de Teoria da Literatura, vinculado ao Instituto de Linguagens e Letras da Unilab.

Café com Letras

O Projeto de Extensão Café com Letras: saberes docentes e práticas acadêmicas, em sua sexta edição (2018-2019), está sendo coordenado pela professora do Instituto de Humanidades Geórgia Maria Feitosa e Paiva. A ação visa a promover o conhecimento e o debate acerca das experiências de pesquisa e docência por meio de palestras ministradas por docentes e pesquisadores da Unilab e outras Instituições de Ensino Superior (IES).

Comentários encerrados.