Mais de 230 estudantes colam grau em noite festiva na Unilab

Colação de grau de 238 estudantes ocorreu no último dia 23 de novembro. Foto: Assecom/Unilab.

A noite do último dia 23 foi marcada pela sensação de dever cumprido, esperança e já um pouco de saudade: 238 estudantes da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) colaram grau, no período relativo ao semestre 2018.1. A universidade entregou à sociedade profissionais dos cursos de Administração Pública, Agronomia, Enfermagem, Engenharia de Energias, Humanidades, Ciências da Natureza e Matemática, Letras – Língua Portuguesa, História e Sociologia.

Reitor da Unilab, Alexandre Cunha, em discurso durante a colação de grau. Foto: Assecom/Unilab.

O reitor da Unilab, Alexandre Cunha, considera a colação de grau o momento em que a universidade, após um trabalho árduo e ético, confirma a relevância de seu papel e presta contas do trabalho desenvolvido. “Foram cinco cursos de bacharelado e quatro de licenciatura. Os discentes contaram com importantes programas como Pulsar e Monitoria Acadêmica, financiados pela própria Unilab, além de outros. A universidade conta com 184 bolsistas de iniciação científica, em mais de 90 grupos de pesquisa”, disse.

Outro ponto ressaltado pelo reitor é o investimento em assistência estudantil: mais de R$1 milhão por mês, o que coloca a Unilab como universidade brasileira que mais investe na área, proporcionalmente.

Em seus discursos cheios de gratidão, os oradores destacaram a vontade em servir a sociedade – seja no Brasil ou nos demais países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) –, os anos passados em Redenção e as amizades e mestres exemplares que levarão para a vida.

Oradora do curso de Administração Pública, Rebeca da Silva considera que os desafios são o motor do crescimento e que a colação de grau ainda não é a linha de chegada.

Renata Lima, representando o curso de Agronomia, ressaltou o aprendizado do real significado da palavra integração. “Foram muitos exemplos de resistência na Unilab. O campo é exemplo de força e transformação, a base do sustento da sociedade. Saímos daqui comprometidos com o campo e as pessoas e temos uma dívida de gratidão com o povo”, afirmou.

Bruna Monique, do curso de Enfermagem, reafirmou o compromisso dos profissionais recém-formados com a assistência. “Evitemos os hábitos, não maquinizemos a assistência. A luta continua na Enfermagem e pela Enfermagem”, salientou.

A turma de Humanidades homenageou a vereadora da cidade do Rio de Janeiro, Marielle Franco, morta em março deste ano. Jessica Diene e Antonio Candiengue proferiram o discurso, criticando o que a turma nominou como “retrocesso velado de moralidade distante da ética e respeito à dignidade da pessoa humana”.

 

Os estudantes Camila Moreira, do curso de Ciências da Natureza e Matemática, Livya Duarte, de Engenharia de Energias, e Rafael Nogueira, do curso de Letras – Língua Portuguesa, destacaram a qualidade do ensino da Unilab e a sólida formação recebida. Adriana Girão, do curso de História, agradeceu aos que lutam por uma educação pública, gratuita e de qualidade, aos servidores da Unilab, técnicos e docentes, e às escolas da região do Maciço de Baturité, onde os formandos puderam realizar seus estágios.

 

Por fim, o orador do curso de Sociologia, Gislailson Cá, instigou os estudantes a aproveitarem ao máximo a diversidade da Unilab, permitindo-se conhecer as várias línguas e cultura. “Esse é o significado do que é ser Unilab: três continentes em um só ambiente de ensino! Apostem na formação, conheçam as línguas, dancem”, finalizou.

A mesa de honra foi composta pelo reitor da Unilab, Alexandre Cunha; a vice-reitora, Andrea Linard; o pró-reitor de Graduação, Edson Holanda; a coordenadora do curso de Administração Pública, modalidade presencial, em exercício, Andrea Kanikadan; a coordenadora do curso de Agronomia, Susana Churka; o coordenador em exercício do curso de Enfermagem, Gilvan Ferreira; a coordenadora em exercício do curso de Engenharia de Energias, Rejane Félix; a coordenadora do curso de Humanidades, Jacqueline da Silva; o coordenador do curso de Ciências da Natureza e Matemática, Lourenço Cá; o coordenador do curso de História, Sérgio Krieger; a coordenadora do curso de Letras – Língua Portuguesa, Suele de Souza; e o coordenador do curso de Sociologia, Thiago Vasconcelos.

Sobre a Unilab

A Unilab é uma instituição vinculada ao Ministério da Educação, criada pela lei nº 12.289, de 20 de julho de 2010, e iniciou suas atividades acadêmicas em 25 de maio de 2011, com o objetivo de ministrar ensino superior, desenvolver pesquisas nas diversas áreas de conhecimento e promover a extensão universitária.

Sua missão institucional é formar recursos humanos para contribuir com a integração entre o Brasil e os demais membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), especialmente os países africanos, bem como promover o desenvolvimento regional e o intercâmbio cultural, científico e educacional.

Comentários encerrados.