Nota de pesar pelo falecimento de Mãe Stella de Oxóssi

Foto: Divulgação

É com profundo pesar que a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) recebe a notícia do falecimento de Maria Stella de Azevedo Santos (Odé Kayodê), mais conhecida como Mãe Stella de Oxóssi, iyalorixá do Ilê Axé Opó Afonjá em Salvador/BA.

Mãe Stella de Oxóssi foi defensora incansável dos valores culturais mais significativos da contribuição africana à cultura brasileira (notadamente no que se refere à religiosidade de matriz africana – Candomblé).  Tornou-se uma das fontes inspiradoras do conhecimento ancestral africano na sociedade brasileira. Com grande maestria, soube conduzir a luta contra o racismo e a intolerância religiosa promovendo o espírito de diálogo inter-religioso e proporcionando um equilibrado e mútuo diálogo a relação entre a tradição e modernidade, garantindo-se sempre o respeito pela diversidade cultural.

Em nome da comunidade acadêmica, a Reitoria se sensibiliza e presta solidariedade e sinceros sentimentos às famílias (biológica e espiritual) e aos amigos da Mãe Stella, que faleceu na última quinta-feira (27), aos 93 anos.

Sacerdotisa de um dos terreiros de candomblé mais importantes do Brasil, Mãe Stella era também enfermeira e escritora, membro da Academia de Letras da Bahia, onde ocupava a cadeira 33, cujo patrono é Castro Alves.

Em 2005, a líder religiosa, cultural e social recebeu o título de doutor honoris causa pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Em 2009, recebeu o mesmo título pela Universidade do Estado da Bahia (Uneb). Entre outras homenagens, foi agraciada com a Ordem do Mérito, do Ministério da Cultura.

Mãe Stella estava internada em um hospital de Santo Antônio de Jesus, no recôncavo da Bahia, desde o dia 14 de dezembro, quando deu entrada com uma infecção. Conforme os princípios de crença do candomblé, acredita-se que “Os iniciados nunca morrem, mas sim, viajam para o mundo dos Ancestrais”. É nessa certeza que, ao lamentar sua “morte”, desejamos que Mãe Stella faça boa viagem e permaneça viva na memória de todos através do legado construído durante a sua longeva vida, legado este que constitui um valioso tesouro de promoção da dignidade humana.

Comentários encerrados.