Estudante angolana da Unilab/BA é selecionada no Mestrado em Estudos Étnicos e Africanos da Universidade Federal da Bahia

Margarida Duete Lourenço Bendo , estudante angolana da Unilab, Campus dos Malês/BA

O Campus dos Malês, em São Francisco do Conde/BA, teve a primeira aprovação de uma estudante do continente africano no Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Estudos Étnicos e Africanos (Pós-Afro/CEAO), da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, na Universidade Federal da Bahia (UFBA), seleção de mestrado 2018-2019.

A estudante angolana do sétimo semestre, do curso de Licenciatura em Ciências Sociais, vinculado ao Instituto de Humanidades e Letras (IHL), do Campus dos Malês/BA, Margarida Duete Lourenço Bendo, foi aprovada com uma vaga de mestrado sob a linha de pesquisa Estudos Africanos enfoca a África, com ênfase nas formulações sobre etnicidade, identidade, gênero e raça, a partir do estudo da história e cultura do continente, da UFBA.

Sua pesquisa teve a temática: “Tchikumbi: Ritual de iniciação feminina como forma de construção dos papeis de gênero em Cabinda, Angola”, sob a orientação da professora Dra em Antropologia Social do IHL/BA, Maria Andrea dos Santos Soares.
 
A pesquisa etnográfica busca pensar e analisar o ritual de iniciação feminina, Tchikumbi. Saber até que ponto é legitima as delimitações dos papéis de gênero dentro da sociedade dos Cabindas e se há conflito entre essa delimitação e os anseios das novas gerações. O ritual enquadra-se numa das fases de iniciação da mulher para a fase adulta, ou seja, apresentá-la à sociedade, como estando pronta para a vida jovem/adulta. 
 
“Essa conquista, muito importante para mim e para minha família, terei a oportunidade de problematizar a questão do conceito de gênero, sua aplicabilidade em contextos africanos e a condição feminina no contexto contemporâneo de Cabinda, tudo isso dentro de um programa que pesquisa e valoriza os estudos africanos como uma fonte de produção de conhecimento”, declarou Margarida Bendo.
 

Comentários encerrados.