Projeto “Lamparina de Histórias na Unilab” levou alegria, interação e envolvimento ao Festival Internacional de Contos, no Centro Cultural do BNB

Projeto “Lamparina de Histórias” é composto por estudantes de diferentes cursos de graduação da Unilab

Diretamente do Festival Internacional de Contos “Lamparina de Histórias, realizado pela Casa da Prosa e apoio da Secretaria de Cultura do estado do Ceará (Sescult-CE), os estudantes da Unilab, selecionados através do projeto “Lamparina de Histórias na Unilab”, promoveram a alegria, interação e envolvimento entre os participantes, no último fim de semana, no Centro Cultural do Banco do Nordeste (BNB), em Fortaleza/CE.

O grupo composto por 13 estudantes, entre brasileiros e do continente africano, animou o público presente com a Maratona de Contos Africanos. Outro grupo de musicistas, composto por 07 estudantes da Unilab, trouxe os vários ritmos desde xote, baião, frevo e maracatu na apresentação da Banda Cabaçal Palmares.

Diretamente do Festival Internacional de Contos "Lamparina de Histórias, estudantes da Unilab com participação dos alunos da Escola Municipal Prof João Hippolyto, no Centro Cultural BNB

Publicado por Unilab em Sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019
Maratona de Contos Africanos com participação do público infantil

Na sexta-feira (15), o grupo de estudante de diferentes cursos de graduação da Unilab realizou a contação de histórias infantis aos alunos da Escola Municipal de Ensino Infantil Prof João Hippolyto de Azevedo e Sá, do bairro Dias Macedo, que interagiram com as histórias e cantaram as músicas de canto e violão. 

Para a professora Irene Neves, a participação das crianças, além de ampliar o conhecimento adquirido, vai desenvolver ainda mais a criatividade deles na escola. A peculiaridade fica por conta da contação das histórias de outro país, “percebemos que não é tão diferente os tipos de histórias infantis contados no Brasil. Aquela, traz uma nova cultura, relacionada à natureza com traços de uma nova cultura, apresentadas com alegria, emoção e sem violência”. declarou a professora da Escola Municipal Professor João Hippolyto.

Em ritmos de batuque, pífano e sons, a Banda Cabaçal Palmares da Unilab faz apresentação no primeiro dia do Festival Internacional de Contos, no Centro Cultural BNB

Publicado por Unilab em Sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Em ritmos de batuque, pífano e sons, a Banda Cabaçal Palmares da Unilab faz apresentação no primeiro dia do Festival Internacional de Contos, no Centro Cultural BNB

A estudantes guineense e artista em seu país, Anilsa Lima Almeida, uma “Lamparina” da Unilab, achou admirável e uma novidade quando as crianças tentaram se encaixar com a língua criola, captar a palavra que nunca ouviram e fazer as brincadeiras criolas. “Isto mostra que a capacidade deles está mais evoluída do que a gente pensava”, enfatizou a guineense Anilsa.

Estudantes guineense, Anilsa Almeida na Maratona de Contos Africanos no Festival

No período da tarde, a animação ficou por conta da Banda Cabaçal Palmares que levantou o público e trouxe a cantoria e os ritmos aos visitantes do Centro Cultural do BNB.

Segundo um dos integrantes da Banda Cabaçal Palmares, “essa relação entre a cultura popular e os saberes acadêmico e popular dão uma melhor importância à resistência desses grupos populares, além do fortalecimento com a conquista e a valorização pela universidade”, enfatizou Joel Oliveira.

Grupo musicista, composto por estudantes da Unilab, da Banda Cabaçal Palmares

No sábado (16), a apresentação ficou por conta do Projeto de Extensão “Vozes d’África”, que apresentou sua dança de origem e ritmos africanos. 

Apresentação artística de dança do Grupo Vozes d’Àfrica da Unilab

Sobre o Grupo Vozes d”África

O Grupo Vozes d’África, coordenado pela professora do Instituto de Humanidades e Letras (IHL), Artemisa Candé Monteiro. Tem a iniciativa de promover e fortalecer a integração acadêmica e cultural entre os países da cooperação, articulando a investigação, circulação e produção de linguagens artísticas múltiplas e entrelaçadas, mas com prioridade para a música e literatura como veículos do debate e da reflexão sobre a tensão entre a unidade cultural nacional e a diversidade cultural, especialmente os seus significados identitários, envolvendo todos os países da integração.

Sobre a Banda Cabaçal Palmares

A Banda Cabaçal Palmares surgiu de um projeto de extensão da Unilab, coordenado pelo antigo professor Maurílio Machado e o estudante egresso do Curso de Humanidade, Edson Silva. Entre os instrumentos estão os pífanos, o triangulo, os pratos, a zabunba e o gingado dos musicistas: Carlos Sousa, Jardson Nascimento, Yago Pinheiro, Janderson Freitas, João Santos, Mbiavanga Garcia e Joel Araújo.

Sobre o Projeto “Lamparina de Histórias na Unilab”

O projeto tem por objetivo prover formação básica de contadores de história para fortalecer a literatura oral e popular dos países parceiros presentes na Unilab, com carga horária total de 120 h/a, divididas entre atividades de formação presencial, realizadas aos sábados no Campus da Liberdade, em Redenção/CE, e a distância.

Durante o projeto, os jovens participarão de três ciclos de atividades: ciclo de formação (encontros teóricos), ciclo de pesquisa e ensaios; e ciclo de apresentações.

Comentários encerrados.