Grupo de Pesquisa África-Brasil seleciona bolsista para atuar em projeto de pesquisa

A coordenação do projeto de pesquisa “Ubuntu como projeto alternativo de sociedade diante da crise social, econômica, jurídico-política e ambiental do modelo desenvolvimentista ocidental: um olhar a partir de Guiné-Bissau e nações Kongo”, vinculado ao Grupo de pesquisa África-Brasil: Produção de Conhecimento, Sociedade Civil, Desenvolvimento e Cidadania Global – Linha de Pesquisa: Multiculturalismo, Cooperação, Desenvolvimento e Globalização nas Áfricas, seleciona um/a bolsista, para atuar no período de março a julho de 2019.

A seleção ocorrerá via e-mail, com inscrições até 7 de março. A publicação do resultado final será via e-mail no dia 8 de março e encontro com a coordenação e entrega da documentação no dia seguinte. Podem se candidatar estudantes de cursos de graduação da Unilab do campus dos Malês que atendam aos critérios estabelecidos no edital PROPPG Nº 05/2018 – PIBIC/FAPESB 2018-2019. Mais informações pelo e-mail basilele@unilab.edu.br.

Etapas de seleção e pontuação

Para ser selecionado, o candidato deve alcançar a nota 7 ou 10, repartida da forma seguinte:

(1) Ter feito um trabalho acadêmico sobre Guiné-Bissau. Enviar o resumo simples do trabalho via e-mail – 2 pontos.
(2) Fazer o levantamento bibliográfico de 10 trabalhos (livros, artigos, dissertações, teses de doutorado) sobre bideiras e mandjuandadi, escrevê-lo num documento Word, em forma de bibliografia, seguindo as normas de ABNT e enviar via e-mail; 3 pontos.
(3) Escrever um texto de duas laudas sobre a filosofia de Ubuntu de Ramose e Mandjuandade de Odete Semedo, seguindo as normas de ABNT e enviar via e-mail. – 5 pontos.

Bibliografia

SEMEDO, Maria Odete da Costa Soares. As Mandjuandadi: cantigas de mulher na Guiné-Bissau: da tradição oral à literatura. Belo Horizonte. Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Programa de Pós-Graduação em Letras. 2010. http://www.biblioteca.pucminas.br/teses/Letras_SemedoMO_1.pdf
RAMOSE, Mogobe. Sobre a legitimidade e estudo da filosofia africana. In: Ensaios Filosóficos, Volume IV – outubro/2011, pp. 9-25. Disponível em: http://www.ensaiosfilosoficos.com.br/Artigos/Artigo4/RAMOSE_MB.pdf. Acessado em 17 fev. 2016.

Plano de trabalho do bolsista

(1) Compreender a relação existente entre a filosofia de Mandjuandadi (Associatvismo, em crioulo de Guiné Bissau) e as teorias feministas e de gênero produzidas por guineenses;
(2) Analisar a Constituição de Guiné Bissau e suas legislações referentes à defesa de direito das mulheres e da natureza, verificando suas relações com as filosofias do Nós-cósmico ou do Coletivo de seu povo.
(3) Elaborar frequências mensais, escrever relatórios e resumos simples e expandidos a serem apresentados durante a semana universitária.

Comentários encerrados.