Nesta sexta (15), Programa Pulsar promove Cine Debate sobre o filme “O menino que descobriu o vento”

Nesta sexta (15), a partir das 14h, no bloco III, sala 301, da Unidade Acadêmica dos Palmares, será exibido o drama que se trata de um jovem de Malawi que se cansou de assistir todos os colegas de seu vilarejo passando por dificuldades e começou a desenvolver uma inovadora turbina de vento.

A atividade de Cine Debate faz parte do Programa Pulsar – Orientação e Acompanhamento Acadêmico, vinculado ao Curso de Humanidades do Instituto de Humanidades (IH) e coordenado pelo professor Jon Anderson Cavalcante. Aos participantes será concedido certificação.

Sobre o filme

William Kamkwamba foi um garoto intelige e autodidata, descobriu, através de um livro de ciências, um método de criar energia eólica com a construção de uma turbina eólica a partir de árvores, peças de bicicleta e material de ferro-velho para salvar sua família diante de uma terrível seca no Maláui, no ano de 2001, de modo a garantir a irrigação das colheitas e a sobrevivência de uma população faminta.

O diretor Chiwetel Ejiofor, indicado ao Oscar por “12 Anos de Escravidão”, faz deste caso real, um exemplo sobre a importância dos estudos, da ecologia, de políticas humanitárias e do senso de comunidade. Desta forma, o garoto é instrumentalizado para caber dentro do formato narrativo e moral de uma fábula.

Ele jamais representa a si mesmo, e sim algo muito maior: a importância das escolas, da união, da luta contra as opressões, do respeito ao próximo etc. Por esta razão, a história se transforma num grande tratado.

Comentários encerrados.