Masts/Unilab abre inscrições para processo seletivo 2019 com 15 vagas

O Colegiado do Mestrado Acadêmico em Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis (MASTS/Unilab) abre inscrições até dia 25 de abril, para o processo seletivo de ingresso em 2019, com 15 vagas.

Dentre as 15 vagas ofertadas, duas vagas serão destinadas aos candidatos internacionais, oriundos dos seguintes países lusófonos, a saber: Timor-Leste, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe.

São habilitados à inscrição portadores de títulos de graduação em qualquer área do conhecimento. Confira o Edital nº 01/2019 e suas orientações, AQUI!

As inscrições serão recebidas, exclusivamente via eletrônica. Para tanto, todos os documentos solicitados para inscrição deverão ser digitalizados no formato .pdf e encaminhados para o endereço eletrônico do curso (selecaomasts@unilab.edu.br).

Conforme cronograma, a homologação das inscrições ocorrerá entre 26 e 30 de abril de 2019 e divulgação do resultado final dia 21 de junho.

Áreas do conhecimento e Linhas de Pesquisa:

a) Tecnologias e Desenvolvimento Sustentável – voltada para a análise, compreensão e difusão de tecnologias balizadas pelo enfoque do desenvolvimento sustentado, sustentável e includente e que, sobretudo, possam ser apropriadas pelas populações interessadas;

b) Sociobiodiversidade e Sustentabilidade – voltada para a análise e compreensão das conformações sócio-históricas e antropológicas relacionadas às temáticas da sustentabilidade e às diversas formas de apropriação e uso dos recursos naturais.

Sobre o Masts/Unilab

O Mestrado Acadêmico em Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis
oferece formação interdisciplinar visando promover a conservação e o uso sustentável da biodiversidade, por meio da reflexão e da produção de conhecimento acerca da elaboração, divulgação e consumo de tecnologias sustentáveis. Nesse sentido, o Mestrado compreende tanto a formulação de tecnologias voltadas para o enfrentamento das questões que ocupam as agendas nacionais e internacionais sobre a conservação e o uso racional dos recursos naturais, quanto a produção de conhecimento acerca das dinâmicas e das estratégias sociais no trato com a natureza.

Comentários encerrados.