Campus dos Malês emite comunicado sobre serviços na obra de construção de blocos acadêmicos

Dois novos blocos do Campus dos Malês, em construção | Foto: Assecom

Com o objetivo de manter pública e transparente à comunidade acadêmica a atual fase da retomada das obras no Campus dos Malês, a direção do campus apresenta uma atualização das atividades, com base em relatório emitido pela Seção de Planejamento.

Nos dias 15, 16 e 17 de abril, os primeiros serviços de retirada de corpos de prova para o reforço estrutural foram iniciados pela RCI Construções e Meio Ambiente Ltda, dando início à retomada das obras.

Fotos: Seção de Planejamento

Na semana seguinte, procederam-se os serviços de requalificação do barracão de obra, vestiários, refeitórios e sanitários. Serviços estes que perduraram por aproximadamente quatro semanas. Em 12 de junho foram iniciados os serviços de revestimento das paredes da escada de acesso do Bloco 2.

Acerca do cumprimento do cronograma da obra, a empresa contratada justificou o atraso por problemas na contratação de novos funcionários. Além disso, a empresa aguarda a entrega de materiais decisivos ao reinício de algumas tarefas, tais como cerâmicas, cabos e argamassas. A esse respeito, a equipe da Unilab responsável pela fiscalização do contrato tem acompanhado diariamente o andamento dos serviços e os documentos comprobatórios.

Fotos: Seção de Planejamento
Foto: Seção de Planejamento

Em recente reunião realizada entre Direção do campus, fiscalização da obra e empresa contratada, foram pautados serviços complementares como urbanização, drenagem, estacionamento e iluminação externa, os quais serão solicitados quando se der o total fluxo de serviços previstos no cronograma físico-financeiro.

A Direção do Campus dos Malês e a Seção de Planejamento garantem total empenho e compromisso com os trabalhos de gestão e fiscalização dos serviços a serem executados pela empresa contratada, tendo em vista a necessidade que o campus vem apresentando por novos espaços, concretizando, assim, a ampliação da Unilab no território baiano.

Comentários encerrados.