Unilab e IFCE firmam parceria com Projeto de Ensino, Pesquisa e Extensão “O apagamento do negro na terra do sol: rumos da educação e cultura afro-brasileira no Ceará”

No próximo dia 25 de junho (terça-feira), a partir das 14h, no Auditório do Didático do Campus Liberdade, em Redenção/CE, a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) realizará um evento que marca a parceria entre a instituição e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE).

O grupo de Projeto de Ensino, Pesquisa e Extensão “O apagamento do negro na terra do sol: rumos da educação e cultura afro-brasileira no Ceará” é coordenado pela professora do Instituto de Humanidades (IH/Unilab), Vera Rodrigues, juntamente com outros professores do IH/Unilab, Arilson dos Santos e Patrício Carneiro, membros da equipe proponente do projeto.

O projeto conta com a participação do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabis/IFCE); da Pró-Reitoria de Extensão do IFCE; do Centro de Estudos Interdisciplinares Africanos e das Diásporas (CeiÁfrica/Unilab e do Setor de Promoção da Igualdade Racial (Sepir/Unilab).

Para Vera Rodrigues, doutora e mestre em Antropologia Social, a importância do projeto para a Unilab está na articulação entre dois pontos de suas diretrizes: o fortalecimento das parcerias institucionais no âmbito da educação e a interiorização. “Esses pontos são alcançados pelo projeto pela parceira com o IFCE em nível regional. Nosso projeto deverá alcançar diversos campi do IFCE envolvendo professores(as) e estudantes vinculados aos Núcleos de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabis). Além disso, a Unilab cumpre com seu papel de evidenciar a diversidade sociocultural de matriz afro-brasileira e sua contribuição para a sociedade contemporânea”, declarou a professora do IH/Unilab.

A cooperação acadêmica do projeto orienta-se por uma proposta de difusão do patrimônio material e imaterial, bem como da valorização da diversidade cultural, por meio da promoção, educação e cultura afro-brasileira desenvolvidas no estado do Ceará.

Entre os objetivos que serão desenvolvidos. o mapeamento e registro documental de manifestações socioculturais de matriz afro-brasileira, tais como comunidades quilombolas, terreiros, movimentos sociais e clubes negros na capital e interior do Ceará, além do interessa na formação de uma rede de pesquisadores(as) e extensionistas, a partir dos Núcleos de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabis/IFCE) presentes nos campi da região central (Fortaleza) e interior do estado do Ceará.

Comentários encerrados.