Unilab realiza evento em comemoração aos 44 anos da Independência de Moçambique

A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) promove, de 25 a 27 de junho, a Semana de Moçambique. As atividades, que serão realizadas no Campus da Liberdade, em Redenção, e na Unidade Acadêmica dos Palmares, em Acarape, têm como foco a celebração dos 44 anos da Independência de Moçambique e a promoção da diversidade sociocultural, através da ciência e da arte.

PROGRAMAÇÃO

Dia: 25/06/2019 (terça-feira)

Comemoração da Independência de Moçambique

Local: Auditório Didático – Campus da Liberdade – Redenção/CE

Horário: 18h30

1. Hino Nacional
2. Mesa de Abertura
3. Desfile
4. Vídeo sobre Moçambique
5. Danças
6. Músicas
7. Declamação de poesia

Dia: 26/06/2019 (quarta-feira)

Mesa Redonda 1

Tema: Moçambique em perspectiva: Juntos na construção de um país melhor.

Debatedore(a)s:
Mestrando Alcides de Amaral (Moçambique)
Mestrando Shakil Bonnet Jossub Ribeiro ((Moçambique)
Bacharel Wilma João Nancassa Quade (Guiné-Bissau)

Moderador: Neto Luís Adamo (Moçambique)

Local: Sala 312 – Palmares 3 – Acarape/CE.

Horário: 14h

Mostra de Cinema

Filme: Comboio de Sal e Açúcar. Realização: Licínio Azevedo & Teresa Pereira, 2016, 96 min. Países de origem: África do Sul, Brasil, França, Moçambique e Portugal.

Horário: 18h30

Sinopse: O longa “Comboio de Sal e Açúcar” é uma adaptação cinematográfica de um livro, com o mesmo nome, escrito por Licínio Azevedo. Moçambique vive em plena guerra civil (1976 – 1992), e o trem (comboio) que liga Nampula ao Malaui é a única esperança para centenas de pessoas dispostas a arriscar a própria vida numa viagem para garantir sua subsistência, indo trocar sal por açúcar no país vizinho. Dentre elas está Mariamu, uma viajante frequente, Rosa, uma enfermeira a caminho de um hospital onde irá trabalhar e que vive a realidade da guerra pela primeira vez, o tenente Taiar, que tem como missão conduzir todos a salvo, e um outro soldado, Salomão, com quem Mariamu não se dá bem. Entre balas e risos, histórias de amor e guerra se desdobram enquanto o trem, que leva pessoas e sonhos, avança.

Data: 27/06/2019 (quinta-feira)

Mesa Redonda 2

Tema: Moçambique em perspectiva: Educação, paz e cidadania.

Debatedore(a)s:
Doutorando Guirino Dinis José Nhatave (Moçambique)
Professor Doutor Segone Ndangalila Cossa (Moçambique)

Moderadora: Maina Virgínia Inácio Guambe (Moçambique)

Local: Auditório Didático – Campus da Liberdade – Redenção/CE

Horário: 14h

 Peça de Teatro

Título: O Segredo dos Ossos
Local: Pátio do Bloco Administrativo – Campus da Liberdade – Redenção/CE.

Horário: 19h

Sobre Moçambique

A República de Moçambique (nome oficial) é um país com mais de 801 mil quilômetros quadrados no sudeste africano e que tem como capital a cidade de Maputo. Independente do domínio colonial lusitano desde 25 de Junho de 1975 (em 2019 completando 44 anos), Moçambique é um país em franco crescimento e integra a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), Comunidade dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) e a Organização das Nações Unidas (ONU), entre diversas outras organizações internacionais.

Com cerca de 28 milhões de habitantes, Moçambique tem como língua oficial o Português, de acordo com a Constituição de 2004. O mesmo documento identifica e protege diversas línguas nacionais, todas da grande família de línguas de origem Bantu, sendo as principais: Emakhuwa, Xitsonga, Ciyao, Cisena, XiChona, Echuwabo, Cinyanja, Xironga, Shimakonde, Cinyungue, XiChope, Bitonga e Kiswahili.

Realização:

Associação dos Estudantes Moçambicanos na Unilab – AEMOZ/UNILAB

Apoio:
– Seção de Acolhimento e Acompanhamento – SAA/PROINST.
– Projeto “Independências”/Pró-reitora de Extensão, Arte e Cultura (PROEX)

 

Comentários encerrados.