Rotas das Culturas convida estudantes da Unilab para participar do projeto Paulo Freire a Bombordo

No próximo sábado (6), o Projeto “Rotas das Culturas” convida os estudantes da Unilab para participar do Projeto Paulo Freire a Bombordo, o qual celebra o legado do patrono da educação brasileira, no Porto Iracema. Para tanto, a Unilab irá disponibilizar um ônibus que vai levar os estudantes interessados em participar dessa ação formativa em Fortaleza/CE.

O ônibus sairá do Campus da Liberdade, em Redenção/CE, às 7h, com retorno previsto para às 12h. Estão disponíveis quarenta vagas. Para garantir a vaga e viver essa experiência artística e formativa, o estudante deve preencher este Formulário.

 

Sobre o Projeto

Com o objetivo de celebrar a obra do filósofo, pedagogo e patrono da educação brasileira, o Porto Iracema das Artes lançou o Projeto Paulo Freire a Bombordo com atividades até setembro, mês de aniversário do educador, quando o país todo se engajará na “Marcha amorosa”, evento que reverenciará o legado de Freire.

A programação desse projeto iniciará com duas aulas abertas das educadoras Gleyce Kelly Heitor e Ruth Cavalcante. A primeira aconteceu no dia 24 de junho. Já a segunda será no próximo sábado, dia 6.

Desta forma, este projeto “reafirmar a importância da obra do educador, num momento em que o pensamento crítico virou alvo preferencial dos grupos de direita no país” – observa a Diretora de Formação do Instituto Dragão do Mar, Elisabete Jaguaribe. “A ideia é estabelecermos uma esfera permanente de debate em torno da obra de Paulo Freire, refletindo nossas práticas de formação, numa perspectiva muito clara de garantirmos o livre pensamento no processo construção de uma sociedade mais justa”, complementa a diretora.


Sobre a atividade do próximo sábado

A segunda atividade que marca a abertura do projeto é a aula aberta “Ruth Cavalcante e Paulo Freire: Poéticas da Existência”. Quem ministrará a aula é a própria psicopedagoga Ruth Cavalcante, que trabalhou com o educador e desenvolve projetos a partir da inspiração conceitual de Paulo Freire.

Mais do que uma aula aberta, o encontro com Ruth Cavalcante será um momento de partilha da comovente trajetória em que se cruzam duas pessoas que dedicaram suas vidas à educação libertária. Um momento de reafirmação da importância do legado, e da presença de Paulo Freire para todas as esferas do conhecimento.

Sobre as palestrantes

Gleyce Kelly Heitor é educadora e pesquisadora. Tem licenciatura em História pela UFPE, mestrado em Museologia e Patrimônio pela Unirio-Mast e experiência com projetos de mediação cultural, educação e programas públicos em museus, exposições e demais instituições de arte. Atualmente é Coordenadora de Ensino da Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Foi professora substituta do Bacharelado em Museologia da Universidade Federal de Goiás (2017 – 2018). Dentre suas recentes experiências em museus e instituições culturais destacam-se: sua atuação como coordenadora pedagógica do Programa CCBB Educativo Arte e Educação – 2018, realizado pelo Centro de Arte e Tecnologia, onde trabalhou na elaboração do programa pedagógico, na implementação, formação e acompanhamento das equipes de educação (RJ, SP, DF e BH) e no desenvolvimento de materiais pedagógicos; trabalhou como parte da equipe de implementação da Escola do Olhar – Museu de Arte do Rio, onde foi assessora e coordenadora pedagógica (2012-2017) frente aos projetos Escola e Museus, Acessibilidade e Inclusão, Ações Educativas e Formação Continuada de Equipes. Além de ter sido contemplada, em 2016, com a bolsa de qualificação profissional da CAPES para o Intercâmbio Acadêmico IBRAM – Escola do Louvre, oferecida pelo Instituto Brasileiro de Museus, que viabilizou um período de estudos e estágio, respectivamente na Escola do Louvre e na Diretoria de Mediação e Programação Cultural do Museu do Louvre (2016), onde desenvolveu pesquisas sobre metodologias e referências em mediação cultural na América Latina. Estão entre os seus principais temas de pesquisa: as relações entre os museus, a arte contemporânea e a educação; as interfaces entre a museologia e o pensamento social brasileiro e as relações entre os museus e os movimentos sociais.

Ruth Cavalcante é graduada em psicopedagogia na escola de Pedagogia Social de Colônia, Alemanha. Pós-graduada em Educação Biocêntrica e em Psicologia Transpessoal. Professora dos cursos de pós-graduação em Relações Humanas e Dinâmicas Grupais, e Educação Biocêntrica na Universidade Estadual do Vale de Acaraú e na Universidade Estadual do Ceará. Consultora em Método de Processo em Empresas, escolas, Organizações e comunidades. Diretora Pedagógica do Centro de Desenvolvimento Humano (CDH), desde 1981. Professora da Escola Pública Municipal de Fortaleza desde 1981. Ruth foi a primeira presa política do estado do Ceará, nos anos de chumbo da ditadura militar. Nascida no Ceará em 1943, iniciou aos 21 anos a trajetória na educação com jovens e adultos, quando conheceu o Movimento de Educação de Base (MEB), aplicado de acordo com os fundamentos do educador Paulo Freire.

Comentários encerrados.