RIPES emite nota de pesar

Prof. Dr. Agatângelo Joaquim dos Santos Eduardo

É com todo pesar que trazemos a notícia do falecimento de nosso querido colega e companheiro de trabalho Prof. Dr. Agatângelo Joaquim dos Santos Eduardo, Ponto Focal da Rede de Instituições Públicas de Educação Superior – RIPES da Universidade Agostino Neto (UAN). Ele parte deixando-nos muitas lições de solidariedade, amizade, profissionalismo, ética e humanidade. 

Licenciado em Medicina Veterinária pela UAN (em parceria com a Universidade Técnica de Lisboa) e Doutor em Ciência dos Alimentos pela Universidade Autônoma de Barcelona, na Espanha, foi Professor Catedrático do Instituto Superior de Ciências da Saúde (ISCISA – UAN) e Vice-Reitor para a Extensão e Cooperação da UAN. Faleceu em 03 de julho de 2019, aos 48 anos, em Lisboa, onde estava sob tratamento médico.

O Prof. Dr. Agatângelo foi crucial para a 2ª Missão RIPES-UNILAB em Angola, em 2016, tendo acompanhado os integrantes da RIPES desde a chegada até o retorno para Lisboa. Acompanhou-nos na reunião com a então Reitora Profª Drª Maria do Rosário Sambo e demais Pró-Reitores da UAN. Deu-nos orientações sobre como proceder frente algumas autoridades angolanas, em razão das expectativas e demandas das instituições visitadas. Foi um parceiro importante para a realização do Processo Seletivo de Estudantes Estrangeiros – PSEE 2016. Foi voz atuante com tom de liderança. Demonstrou experiência nos trâmites da cooperação educacional com países africanos e a CPLP, e contribuiu em todas as reuniões dos Pontos Focais da RIPES, representando os interesses do desenvolvimento educacional de Angola.

Cada ser é singular. Além da falta que fazem àqueles que os amam, deixam um vazio no mundo e em suas comunidades. Nosso colega parte, ensinando-nos que o zelo no trabalho produz excelência. Não temos palavras para expressar os nossos sentimentos. Pedimos conforto ao coração dos familiares e amigos neste momento de dor e de luto, lembrando que o desaparecimento físico, nas sociedades africanas, não implica a morte social da memória. Agatângelo dos Santos Eduardo viverá hoje, amanhã e depois, enquanto sua memória for celebrada e guardada com carinho pelos que ainda vivem.

Muito respeitosamente, prestamos nossas condolências e deixamos nossos mais sinceros pêsames à família enlutada.

Comentários encerrados.