Unilab cria Grupo de Trabalho para propor um novo edital que contemple pessoas Transgêneras e Intersexuais

A Reitoria da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) vai constituir um Grupo de Trabalho para analisar o Parecer n. 81/2019,  emitido pela Procuradoria Federal junto à Unilab, que determinou a anulação do processo seletivo para os cursos de graduação específico para pessoas transgêneras e intersexuais (Edital nº 29/2019).

A partir das discussões desse GT, será construída uma proposta de um novo edital tecnicamente viável, em conformidade com a legislação vigente. Esta minuta será submetida à nova apreciação jurídica.

Conforme Ofício GR nº 15/2019, até a próxima quarta-feira (24), as pró-reitorias, os institutos e o Diretório Central Estudantil (DCE) deverão indicar seus representantes.

O Grupo de Trabalho será composto por um representante da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Estudantis (Propae) e um docente representante de cada instituto: Instituto de Ciências da Saúde (ICS), Instituto de Ciências Exatas e da Natureza (Icen), Instituto de Ciências Sociais Aplicadas (ICSA), Instituto de Desenvolvimento Rural (IDR), Instituto de Educação a Distância (IEAD), Instituto de Engenharias e Desenvolvimento Sustentável (IEDS), Instituto de Humanidades (IH), Instituto de Linguagens e Literaturas (ILL) e Instituto de Humanidades e Letras (IHL/Malês). O DCE/Unilab será representado por cinco estudantes.

Comentários encerrados.