Evento “João Gilberto e a arte de desafinar” promove, dias 6 e 7, uma análise sobre a importância da bossa nova na história cultural do país

Na próxima semana, dias 6 e 7 de agosto, o Projeto de Extensão e Pesquisa “Ouvindo Música” em parceria com o “Performarte”, coordenados pelo professor do Instituto de Humanidades (IH), Lucas Souza, promovem o evento gratuito: “João Gilberto e a arte de desafinar”, com o intuito de divulgar e analisar a importância da bossa nova na história cultural do país, a partir das 18h30, no Campus da Liberdade, em Redenção/CE.

A morte de João Gilberto, ícone da bossa nova, reacendeu o interesse pelo gênero musical e pela trajetória do artista. O canto falado de tonalidades camerísticas, a introspecção performática, o controle minimalista do timbre vocal e a inovadora batida do violão representaram uma nova forma de interpretação artístico-musical, capaz de rivalizar com as grandiloquentes vozes do rádio. Encarnada na figura jovem de mirada tenra de João Gilberto, a bossa nova abre espaço a outras possibilidades de performance musical e conteúdo poético,  distante dos melodramáticos temas amorosos e mais afinado aos interesses eruditos de uma elite econômica e intelectual em ascensão na viragem do século XX.

Essas e outras questões animam esse evento, num esforço conjunto que visa, mais uma vez, ponderar o local da figura icônica de João Gilberto na memória do cancioneiro popular.

Comentários encerrados.